O Portal Carreira & Sucesso é uma publicação digital da Catho. Aqui você encontra informações relacionadas ao mercado de trabalho, que irão auxiliá-lo em seu desenvolvimento profissional.

11/04/2017 - Cargos, papéis, carreira e salários, sinal amarelo

Autor: Sebastiao Augusto Perossi

Colunista: Sebastião Augusto PerossiNos últimos dois anos, com a crise econômica, as empresas têm enfrentado desafios na gestão de pessoas: demissões em massa, congelamento da aplicação da meritocracia/políticas de cargos e salários, redefinição de estruturas e níveis hierárquicos, extinção de cargos, redefinição de papéis, reajustes salariais abaixo da inflação e contratação de mão de obra abaixo dos valores da tabela salarial.

Os programas de remuneração foram afetados, tanto no salário fixo como no variável. E agora, qual o plano de ação?

Alguns sinais indicam que o quadro econômico está em processo de recuperação. O mercado financeiro reduziu a projeção da inflação para 2017 e a estimativa aponta que os índices devem ficar abaixo da meta estabelecida pelo governo.

A projeção das instituições financeiras para o crescimento Produto Interno Bruto foi ajustada para 0,48% (2017) e 2,30% (2018). Percebe-se também o engajamento para algumas reformas que são essenciais para gerar maior estabilidade na gestão do país.

O fator que ainda preocupa é a taxa de desemprego, que continua alta.

A crise, apesar dos malefícios criados, também gera a necessidade de repensar e, em muitos casos, reinventar os negócios. Como o cenário econômico impactou na sua empresa? Você tem uma visão clara da dimensão dos problemas? O que pensa os gestores? Como anda o clima interno? Quais ações você está planejando para calibrar o seu plano de cargos e salários ou implementá-lo?

Inicie o processo com um diagnóstico e tenha em mente que o plano de cargos e salários não gera, mandatoriamente, reajuste salarial. O Plano organiza, disciplina, gera evidências, cria critérios e normatiza as movimentações de pessoal. Enfim, ele dimensiona os pontos críticos, oportunidades de melhoria e direciona e/ou facilita as ações a serem tomadas.

Avalie os impactos na estrutura das áreas, cargos, papéis e principalmente na relatividade interna. Olhe com atenção os pilares dos eixos de carreira (ex.: Jr, Pl, Sr) e como as pessoas estão alocadas. Comece a olhar para o mercado de trabalho para entender e avaliar como ficou a sua competitividade de mão de obra. Como estão os salários, remuneração variável e benefícios?. Quais os reais impactos nas políticas e práticas?
No geral, faça o mapeamento dos riscos trabalhistas presentes.

Com uma melhor visão do cenário presente, o desafio é planejar, dimensionar, estruturar e propor as ações a serem tomadas.

Leia mais sobre: