O Portal Carreira & Sucesso é uma publicação digital da Catho. Aqui você encontra informações relacionadas ao mercado de trabalho, que irão auxiliá-lo em seu desenvolvimento profissional.

18/07/2013 - Como foi elaborado o Curso Master Mind

Autor: Reginah Araujo

Colunista: Reginah AraújoAndrew Carnegie trabalhava com aço (comprava e vendia) nos EUA. Era considerado, na época o homem mais rico do mundo. Deixou muito dinheiro após a sua morte, inclusive para a construção do Carnegie Hall, em Manhattam.

Além de muito dinheiro, ele gostaria de deixar alguma coisa mais para o mundo. Gostaria de deixar a habilidade que ele tinha de transformar em riqueza tudo em que ele colocava a mão. Gostaria de criar uma ciência -”A CIÊNCIA DO SUCESSO”.

Ele era muito ocupado, não tinha tempo para isso. Numa noite, em uma festa, conheceu um jovem de 19 anos chamado Napoleon Hill. Ficou impressionado com a inteligência desse jovem e propôs fazer um estudo sobre as pessoas mais bem sucedidas na época. Ele aceitou.

Durante 25 anos, Hill entrevistou 16.000 pessoas.
Dessas 16.000 pessoas, 1.000 eram milionárias.
Dessas 1.000 milionárias, ele selecionou 500 que, além de terem dinheiro, tinham boa saúde, alegria, prestígio, etc.
Contribuíram com esse trabalho (entrevistados) várias personalidades, inclusive ex-presidentes, como por exemplo:
- Henry Ford, Rockefeller, Thomas A. Edison, Woodrow Wilson, Andrew Carnegie, Theodore Roosevelt, Thomas Edison, entre outros.

Passou então, a estudar profundamente as características desses indivíduos e mostrou a diferença que faz a diferença entre um indivíduo bem sucedido e aquele que trabalha, batalha, e não consegue o que quer na vida.
Ele criou o know-how do sucesso.

A primeira conclusão que Hill chegou, e uma das principais, é que a diferença entre quem atinge o sucesso e quem não atinge é muito pequena. O sucesso pode ser medido em centímetros.

Um profissional que ganha três vezes mais que um colega, não tem o triplo de inteligência do outro.

É lamentável que a juventude que entra para as escolas superiores não estejam exercitadas, de maneira eficiente, nas leis que constituem este curso.

Master Mind

O Curso foi criado por Napoleon Hill em 1928, ele foi organizado para a pessoa de espírito sério, que dedica pelo menos uma parte do seu tempo a essa questão de vencer na vida.

As pessoas que alcançaram maiores sucessos na vida tiveram que corrigir certos pontos fracos na sua personalidade, antes de trilhar a estrada do triunfo.

As mais destacadas dentre as fraquezas que se interpõem entre as pessoas e o triunfo são:
- cupidez (ambição, cobiça).
- Violência.
- Inveja.
- Desconfiança.
- Espírito de vingança.
- Egoísmo.
- Tendência para colher onde não se semeou.
- Hábito de gastar mais do que se ganha.

O que é o Fracasso?

Cada fracasso é uma benção disfarçada, pois nos dá sempre uma lição que de outra maneira talvez nunca aprendêssemos. Quase todos os fracassos são apenas derrotas temporárias!

Química Mental

A mente é formada pelo mesmo fluído universal, a mesma energia que constitui o éter que enche o universo. Notamos que tem mentes que se chocam e outras que mostram grande afinidade entre si.
Há casos que um espírito se adapta tão bem que chamamos de “amor à primeira vista”.
Há casos em que o antagonismo (aborrecimento mútuo) se mostra claro logo no primeiro encontro.

Pode-se criar um “Master Mind” por meio da fusão de duas ou mais mentes num estado de perfeita harmonia.
Com essa fusão harmoniosa, a química mental cria uma terceira mente, que todas as outras mentes podem fazer sua e empregar. Esse “Master Mind” permanecerá disponível enquanto exista uma aliança amigável e harmoniosa entre os indivíduos que concorreram para a sua formação.
Ela desaparecera, desintegrará imediatamente, no momento que cessar a aliança.

Nos primeiros anos de casamento, aparecem desentendimentos de natureza mais ou menos mesquinha. São os anos de ajustamento.
Se o casamento resistir a esses desentendimentos, tem toda probabilidade de se tornar uma aliança permanente.
Temos o hábito de ver o “efeito” sem compreender a “causa”.

Todas as pessoas que lidam com comando de pessoas compreendem a necessidade imperiosa do que os franceses chamam de “Sprit de corps” (espírito de compreensão comum e de cooperação) em busca do êxito.

Esse espírito de harmonia e de propósito em conjunto é obtido pela disciplina, voluntária ou forçada, de tal modo que as mentes se fundem num novo espírito que decidimos chamar de “Master Mind”, o que significa que a química mental é modificada, a tal ponto, que todas as mentes se fundem e funcionam como uma só.

“Nenhum grupo de espiritos pode ser fundido num MASTER MIND se um dos Individuos possuir um desses espiritos negativos.

“O Objetivo principal de todo Homem é triunfar”.

A estrada para o triunfo pode estar, como geralmente acontece, obstruida precisam ser removidas, antes de que o alvo possa ser alcançado. Um dos maiores dentre esses obstáculos é uma aliança infeliz entre mentes que não se harmonizam.
Em tais casos as alianças devem ser rompidas, pois do contrário se tornarão uma derrota, um fracasso completo.

Os seis fantasmas do medo

Ainda segundo o autor, o medo é apenas estado de espírito. Há seis temores básicos, de cujas combinações todo ser humano sofre, numa época ou outra. São felizes os que não sofrem dos seis ao mesmo tempo.
Enumerados na ordem de sua aparição mais comum, são eles:
Pobreza – Crítica – Saúde precária – Amor perdido – Velhice – Morte.
Faça um inventário de si mesmo, procurando algum remanescente de medo em seu caminho.

Origem dos medos:

1. MEDO DE POBREZA: É preciso ter coragem para dizer a verdade sobre a história desse inimigo da humanidade e uma coragem ainda maior para ouvi-la: o medo da pobreza nasce da tendência inata no homem para dominar os seus semelhantes, economicamente.

2. MEDO DA VELHICE: Esse medo provém principalmente de duas fontes: primeiro, a idéia de que a velhice trará consigo a pobreza. Segundo, e é essa a sua fonte mais comum, origina-se dos falsos e cruéis ensinamentos sectários, onde se fala no fogo e enxofre do inferno, em purgatórios e outros espantalhos que os homens aprenderam a temer, temendo por conseguinte, a velhice como sendo a aproximação de outro mundo talvez muito mais terrível.

3. MEDO DA CRÍTICA: A forma exata como o homem adquiriu esse medo é difícil, se não impossível, de determinar com precisão; uma coisa porem é certa: ele sente esse receio em grau elevado. Alguns acreditam que esse medo fez o seu aparecimento no espírito humano mais ou menos na época em que surgiu a política.

4. MEDO DE PERDER O AMOR DE ALGUÉM: A fonte que deu origem a esse medo pode ser descrita em poucas palavras, pois é mais que evidente que ela nasceu do costume adquirido pelo homem de roubar a mulher do próximo.

5. MEDO DA DOENÇA: Esse medo tem sua origem em grande parte nas mesmas fontes de que derivam os medos da pobreza e da velhice, pois também conduz a fronteira do mundo de horrores que o homem não conhece, mas do qual ouve falar, em histórias assustadoras.

6. MEDO DA MORTE: Para muitos esse é o pior de todos e o motivo é claro para qualquer estudante de Psicologia. Os terríveis tormentos do medo da morte podem ser atribuídos diretamente ao fanatismo religioso, fonte que é mais responsável por esse medo do que todas as outras reunidas.

“Inimigo descoberto, inimigo vencido!”
Fonte: Livro A Lei do Triunfo – Napoleon Hill

Leia mais sobre: