O Portal Carreira & Sucesso é uma publicação digital da Catho. Aqui você encontra informações relacionadas ao mercado de trabalho, que irão auxiliá-lo em seu desenvolvimento profissional.

14/03/2011 - Desvendando os mistérios das entrevistas

 

De todos os instrumentos utilizados em um processo seletivo, a entrevista de seleção é considerada a ferramenta mais importante. Por meio dela é possível identificar se o candidato possui ou não o perfil adequado ao cargo e à cultura da organização. A consultora do Grupo Catho, Patrícia De Mônica Santos, explica que o profissional que procura uma nova colocação precisa ser um ótimo vendedor durante as entrevistas; tem de transmitir uma impressão favorável e convencer o entrevistador a contratá-lo. Portanto, é imprescindível treinar-se para as entrevistas. ?Caso não pratique, o candidato cometerá todos os tipos de erros. E mesmo sendo extremamente qualificado para o cargo, poderá não conseguir a vaga devido ao mau desempenho?.

Pra começar, prepare-se para responder a perguntas básicas e que, certamente, estão presentes em todos os processos seletivos. São elas:

- Fale-me sobre seu maior sucesso profissional.
- Mencione seu traço de personalidade mais marcante.
- Quais os principais resultados obtidos em sua carreira?
- Quais são suas ambições para o futuro?
- O que você sabe sobre nossa empresa?
- Por que você está procurando um cargo em nossa empresa?
- Que qualificações você tem que o fariam ser bem-sucedido aqui?
- O que é mais importante para você no trabalho?

A lista não acaba mais. E o que vale, então, é você se preparar para responder a tantas perguntas. Ok, até aqui, sem novidades, não é mesmo? Afinal, todos nós já passamos e ainda passaremos por isso mais algumas vezes em nossas vidas. Agora, a novidade é que muitas empresas estão adotando algumas variações na hora de realizar a entrevista, e isso significa que você tem que estar preparado para falar com o selecionador à noite, pelo celular, quando você já está em casa, descansando.

É isso mesmo. Existem hoje vários tipos de entrevistas: as já conhecidas, feitas pessoal e individualmente; as realizadas em grupo; pelo telefone; em inglês; pela Internet, numa espécie de Chat, e até em restaurantes, durante um almoço. E se você está pensando que tudo isso é feito para te pegar de surpresa, acertou! A idéia é essa mesma!

“Geralmente os selecionadores propõem entrevistas fora do ambiente convencional na tentativa de elucidar critérios mais subjetivos da personalidade, os quais seriam mais difíceis de serem percebidos em uma situação mais formal. Acredita-se que um ambiente informal, como em um almoço, facilita a elucidação de traços de personalidade que poderiam ser mais facilmente encobertos diante de uma situação de maior pressão e formalidade”, avalia Patrícia.

Abaixo citamos algumas delas e como você deve agir nessas ocasiões. As dicas são dadas pelas consultoras Patrícia De Mônica e Cristiane Rodrigues Garcia:

Entrevista pessoal
A entrevista pessoal é uma das técnicas mais eficazes e baratas que pode ser utilizada em um processo seletivo. No entanto, ela não é tão simples como parece ser, ou seja, não basta simplesmente seguir um roteiro de perguntas pré-determinadas. É preciso ir além e ter a sensibilidade para captar o que não foi dito, é preciso sentir o que o candidato provoca no selecionador, é claro que não é possível avaliá-lo única e exclusivamente pela impressão causada, mas sem dúvida a primeira impressão é fundamental em todo o contexto da avaliação. É através do contato com o candidato que o selecionador poderá ?sentir? se ele está ou não compatível com o perfil exigido para o cargo em questão. Este contato é insubstituível. ?Acredito que este tipo de avaliação tem muito mais vantagens do que desvantagens. É preferível ?perder? um tempo maior na condução da entrevista pessoal a fazer contratações totalmente equivocadas que trarão prejuízos a médio e longo prazo?, avalia Patrícia. E Cristiane complementa: ?A entrevista pessoal é sempre bem-vinda. Inclusive, é comum que em um determinado processo seletivo sejam exigidas mais de uma entrevista, sendo uma por telefone e outra pessoalmente, ou uma com a área de RH e outra com o futuro gestor do cargo, para se conhecer o candidato mais detalhadamente?. Vale dizer que a entrevista pessoal pode ser feita em grupo ou individualmente. ?A entrevista em grupo é viável para se analisar a habilidade nas relações interpessoais, ou seja, como o candidato lida com a situação de ter que falar diante de outras pessoas, além de permitir uma avaliação de um maior número de pessoas em menor tempo?, diz Cristiane.

Entrevista em inglês
Durante uma entrevista em inglês os selecionadores terão como foco principal o nível de conhecimento que o candidato possui no idioma. E ela pode ser feita tanto pessoalmente quanto por telefone. ?É fundamental conhecer o vocabulário da área que você atua e estar preparado para responder questões relativas à sua vida pessoal e profissional. Recomenda-se que o candidato não pronuncie palavras grosseiras e vícios de linguagem. É importante demonstrar que possui conhecimento do vocabulário e fazer avaliações regularmente, o que colabora para melhorar seu nível de domínio do idioma?, explica Patrícia.

Entrevista por telefone
Normalmente a entrevista por telefone é utilizada quando é necessário fazer uma triagem rápida. Desta forma, é possível eliminar candidatos pouco qualificados, avaliar seu real interesse pela vaga e corroborar os dados citados no currículo para posteriormente agendarem um novo contato.

?A entrevista por telefone é interessante porque aborda o candidato de surpresa, podendo avaliar como ele lida em situações inesperadas, além de ser mais prática e rápida. Por outro lado, traz a desvantagem de não permitir o contato olho a olho com a pessoa entrevistada, podendo eventualmente provocar interpretações errôneas, em contrapartida com as vantagens da entrevista pessoal?, avalia Cristiane.

Veja algumas dicas de como proceder para se sair bem:

Esteja preparado para ser abordado a qualquer momento por um potencial empregador. Estude com antecedência perguntas e as respostas que podem ser formuladas e as tenha próximo a você.

Procure falar com um tom de voz firme, porém sem arrogância. Tome extremo cuidado com erros de português, uma vez que causará uma má impressão.

Certifique-se de que não há excesso de barulho e de que não será interrompido.

Esteja preparado para encontrar saídas; os selecionadores gostam muito de propor problemas.

Encare este processo com seriedade, uma vez que ele é eliminatório e poderá excluí-lo da seleção.

Evite falar sobre salário: procure deixar este assunto para um outro momento mais propício, no qual terá condições de causar um maior impacto por meio de seu perfil profissional.

Demonstre entusiasmo e que realmente quer a oportunidade e por fim tente marcar uma entrevista pessoal.

?Ao realizar uma entrevista por telefone, o selecionador deseja verificar como o entrevistado lida com o inesperado, já que não se trata de uma situação convencional, qual o grau de facilidade ou dificuldade em pensar e agir em tempo curto diante de situações diferentes. No entanto, o mais importante é que ele argumente para agendar uma entrevista pessoal?, complementa Cristiane.

Entrevista pela Internet
A entrevista pela Internet diminui o tempo e o custo, uma vez que poderá ser realizada de qualquer lugar e a qualquer momento. Geralmente, o candidato recebe um link no qual agendará um horário previamente combinado com o selecionador. A entrevista transcorrerá como em uma sala de chat, mas particular, onde o entrevistador pergunta e o candidato responde. ?Além disso, diferentemente da entrevista por telefone, é possível ter a transcrição das respostas dadas pelo candidato se a mesma for realizada via chat e assim ter um registro para possíveis avaliações. Outra possibilidade é a realização da entrevista por videoconferência?, explica Patrícia.

Entrevista técnica ou por competência
O foco das questões estará relacionado aos conhecimentos e experiências técnicas que o candidato possui. Neste caso, avalia Patrícia, não é possível prever a profundidade e a forma de abordagem de tal entrevista, nem o tipo de entrevistador. Será avaliada a capacidade do candidato relacionar informações e coordená-las de modo produtivo. ?Recomendamos que o candidato esteja atualizado sobre as novidades em sua área para que consiga se sair bem nesta etapa do processo seletivo?, diz a consultora.

E ao longo do processo…
Agora que você já sabe como se comportar e o que esperar durante um processo seletivo, esteja preparado também para ser entrevistado por várias pessoas, desde o pessoal do RH até o presidente da empresa. Patrícia explica que, ao longo de todo o processo o candidato precisará demonstrar que realmente está qualificado para ocupar o cargo em questão.

?O grau de dificuldade da entrevista tende a aumentar conforme o contato com o profissional responsável pela avaliação, ou seja, um gerente poderá exigir conhecimentos e competências pertinentes à sua área de interesse, enquanto um diretor poderá avaliar se você possui uma visão estratégica e se é capaz de olhar para a empresa como um todo, não se restringindo às atribuições que o cargo lhe compete?.

Mas Cristiane alerta para o fato de que o comportamento não deve ser diferenciado, independentemente do entrevistador ser o gerente ou o presidente da empresa. ?Quero dizer com isso que o candidato deve dar o melhor de si em qualquer entrevista, seja quem for o entrevistador. É importante pensar que o selecionador é que tem o poder de contratação naquele momento. Por isso é fundamental saber ?se vender? para qualquer pessoa que esteja aplicando alguma etapa do processo seletivo?.

E sempre vale lembrar…
Algumas atitudes são básicas, como chegar por volta de cinco ou dez minutos antes do horário agendado e estar formalmente trajado. Terno de cor escura para os homens e tailler para as mulheres que, em especial, devem tomar o cuidado com acessórios chamativos. Estar sorridente e confiante também são fatores importantes.

?É fundamental que o candidato vá para a entrevista tendo argumentos do porquê deve ser contratado por uma determinada empresa, ou seja, em quê as suas qualificações podem contribuir para o desenvolvimento da organização e não o contrário. Esse é o ponto central do selecionador. Nesse momento, realizar uma pesquisa sobre a empresa é um recurso indispensável, pois ajudará o profissional a demonstrar seu interesse pela empresa e conseqüentemente em fazer parte da mesma?, explica Cristiane.

Deve-se saber que uma entrevista de emprego não é um interrogatório, por isso o candidato também precisa contribuir para que se estabeleça um clima de conversa, fazendo perguntas pertinentes, daí a importância de se conhecer bem a empresa e a vaga em questão.

?Durante a entrevista propriamente dita o candidato deve evitar demorar a responder ou desviar o olhar do entrevistador sempre ou por muito tempo. É preciso manter uma postura correta, que demonstre atenção e interesse. Também não é adequado falar ou discordar exageradamente, ignorar perguntas, interromper o entrevistador, contar piada, ser emotivo, implorar pelo emprego e ficar agitado?, diz Cristiane.

De um modo geral, complementa Patrícia, é importante apresentar-se formalmente, com uma postura agradável e aparentar calma e relaxamento. As regras da boa educação são bem-vindas e devem ser praticadas com todas as pessoas que encontrar na empresa. ?Procure não chegar atrasado, dormir bem na noite anterior e praticar exercícios físicos regularmente para manter um ar saudável. Neste momento ganhará o bom-senso, ou seja, mantenha o equilíbrio e nada de exageros em nenhum aspecto, seja na forma de vestir ou de falar. Lembre-se de manter um bom contato pessoal e de demonstrar seu real interesse pela vaga, uma vez que a entrevista é o momento mais importante e decisivo no processo de contratação?, conclui Patrícia.

 

Melhore seu desempenho nas entrevistas de emprego, faça uma simulação de entrevista com nossos consultores e fique mais preparado e confiante na conquista do novo emprego. Saiba mais

Leia mais sobre:

  |