O Portal Carreira & Sucesso é uma publicação digital da Catho. Aqui você encontra informações relacionadas ao mercado de trabalho, que irão auxiliá-lo em seu desenvolvimento profissional.

17/10/2012 - Líder Colaborativo

Autor: Caio Lauer

Líder ColaborativoA terceira reportagem da série Perfis de Gestores fala sobre um profissional muito valorizado por sua equipe e pelas empresas: o Líder Colaborativo. A participação efetiva nas atividades dos subordinados no dia a dia, além criar um clima de cooperação, atinge resultados rápidos e sustentáveis a longo prazo.

Auxiliar a equipe nos afazeres é importante, assim como criar relações de confiança entre os profissionais. Promover uma convivência positiva entre os colaboradores ajuda a tecer laços de confiança que transcendem o vínculo meramente profissional – isto estimula a colaboração do grupo como um todo. “Existem situações onde construir um ambiente de participação é fundamental. Na construção do planejamento da equipe ou para angariar ideias para um projeto, por exemplo, o clima colaborativo se faz necessário”, aponta Irene Azevedo, professora de MBA da BBS Business School. Para ela, se o profissional lidera uma equipe mais sênior, por exemplo, deverá ser mais participativo do que o usual.

Líder participativo, ambiente colaborativo

O líder colaborativo é aquele que consegue dar para cada um de seus liderados aquilo que necessitam, criando um ambiente motivador que atinja especificamente a necessidade de cada indivíduo. “O gestor colaborativo precisa ajudar na medida em que o subordinado quer ser auxiliado. Ficar muito ‘em cima’ dos profissionais pode atrapalhar”, pondera Irene.

Pensar na sustentabilidade da corporação é criar equipes com clima de cooperação. Formar pessoas com este comportamento auxilia na construção do futuro de uma empresa, pois descentraliza o conhecimento e desenvolve o pensamento estratégico da companhia. Construir um clima de colaboração permite a troca e o diálogo, o que fomenta o aprendizado dos funcionários, e auxilia no alcance de resultados e na formação da cultura da organização.

Ser um gestor participativo é dar o exemplo do padrão de excelência que busca na atuação da equipe. “Muitas vezes um líder deixa escapar frases como ‘vamos deste jeito mesmo que está bom’. Este conformismo contamina e faz com que a performance da equipe decline”, comenta Fernando Jucá, sócio diretor da Atingire, empresa especializada em gestão e consultoria de RH.

Outro ponto interessante neste sentido é criar um ambiente de cobrança mútua. Uma equipe colaborativa cria um ambiente onde todos têm a liberdade de cobrar seus pares na direção de resultados. “Desaparece a prática de apenas o líder exigir produção e, inclusive, os próprios colaboradores cobram o gestor. Se constrói o sentimento de todos remarem na mesma direção”, enfatiza Jucá.

Perfil do Líder Colaborativo

A atuação deste gestor estimula a inspiração profissional baseada nas pessoas, cria o comprometimento na entrega de resultados, e engaja os subordinados no aprendizado e desenvolvimento contínuos.  Pontuamos algumas características relevantes deste estilo de liderança:

  • Sabe ouvir a opinião dos liderados;
  • Tem empatia, e sabe se colocar no lugar do outro;
  • Tem clareza no que faz (discurso é igual a atitude);
  • Transmite segurança e confiança perante o grupo;
  • Possui foco em resultado e metas claras.

 

Apesar de construir um ambiente de colaboração, o líder participativo também precisa saber o momento de dar o norte das decisões. “Nem todo líder é um gestor de pessoas. Saber liderar também é variar comportamentos e atitudes de acordo com as situações do dia a dia. Existem momentos que ser mais incisivo é o ideal, mas em outros casos, ser conciliador é o que funciona, por exemplo”, completa Irene Azevedo.

Acompanhe a série Perfis de Gestores. Conheça o Líder Desenvolvedor e o Líder Autoritário.

 

Leia mais sobre:

  |    |    |    |