Antes de apontar o dedo para alguém, veja se você está na mira!


Já se sentiu na mira dos comentários de colegas? Cometeu um erro e teve todos os dedos possíveis da empresa apontados para você? E então os problemas do mundo foram todos atribuídos a você e somente você? Como será estar nessa situação?

Essa tendência é a mais comum no ambiente de trabalho quando alguém erra. Nada, nem ninguém que fale a favor do acusado vai ajudar a diminuir o fardo que o cidadão terá que carregar e as consequências que vai arcar: seja advertência, suspensão ou demissão por justa causa.

Que tal saber mais sobre carreira? Cadastre seu e-mail abaixo e receba a newsletter #NaLabuta.

[newsl]

Pois então, abaixe esse dedo e olhe para seu próprio umbigo! Já parou para pensar que quem aponta o dedo também pode estar na mira de vários outros? Aponte para si mesmo e faça o seu exame de consciência! O que você faz no trabalho pode ser condenável?

Usar redes sociais durante o trabalho, acessar conteúdo pornográfico pelo computador da empresa ou dar aquela enrolada na hora do cafezinho?

Não basta apontar os errados dos outros e maquiar os próprios, é preciso ter consciência deles e saber que uma prática estúpida pode queimar o trabalhador no mercado para sempre. Fique esperto!

[adinserter name=”relacionadas”]

O que fazer quando o seu chefe te desrespeita?

Qual o tamanho perfeito para um currículo?

Recursos Humanos (RH) e os profissionais com deficiência