5 estratégias para afastar a síndrome de burnout de sua vida (Parte 1)

Veja se você se identifica com o seguinte cenário:

Você é bem sucedido(a), focado(a) e inteligente. A sua mente está repleta de ideias, ambições e sonhos. A cada dia que passa você se torna mais ocupado(a), correndo mais para executar todas as atividades diárias. Ultimamente, você pode estar se sentindo desnorteado(a) e, talvez, constantemente preocupado(a) e ansioso(a), e sem saber o porquê.

Quem sabe você possa se sentir bem na maior parte do tempo, mas percebe que o seu corpo age de forma estranha apresentando dores, uma fadiga inexplicável e um sono desregulado. Seu entusiasmo e sua motivação já não são os mesmos, mesmo quando pensa em seus projetos favoritos.

Se você se identificou com o que foi escrito até o momento, é provável que esteja experimentando os primeiros efeitos da síndrome de burnout, um problema cada vez mais presente nas empresas e que afeta inúmeros profissionais.

Após os estágios iniciais, é fundamental o tratamento através de sessões de terapia e, em alguns casos, o psiquiatra pode receitar medicamentos em conjunto. Porém, com as estratégias certas, é possível evitar e afastar o burnout da sua vida profissional.

 

1- Meça suas conquistas pelo esforço dedicado e não pelos resultados obtidos

A grande maioria das pessoas adora avaliar as suas realizações pelos resultados obtidos. Mas o que fazer quando o resultado só puder ser obtido após meses de trabalho? E se a conquista levar um longo período, mesmo quando você faz um progresso constante? O resultado nem sempre é a melhor forma de medir os seus avanços. Preste atenção ao que faz diariamente, anote e tenha orgulho das suas pequenas mudanças e vitórias!

 

2- Tenha mais paixão e menos obrigações

Muitos fissurados por resultados confundem obrigação com paixão. A paixão te gera alegria, produz uma energia saudável e acontece quando você visualiza e projeta o seu futuro de acordo com as coisas que considera importantes em sua vida. As pessoas movidas por esta paixão, e não por obrigações, raramente sofrem com o esgotamento.

 

3- Integre-se com a natureza diariamente

Você não precisa mudar a sua rotina drasticamente, ir trabalhar e morar em um chalé nas montanhas para aproveitar os benefícios da natureza. Parar diariamente por 15 minutos para curtir o momento, seja caminhando na praia, conversando com um amigo no jardim ou, até mesmo, cuidando das plantas da sua casa ou do seu escritório podem ser o suficiente para trazer mais equilíbrio para sua vida e sua mente.

 

4- Alimente-se de forma saudável

Diminuir a ingestão de açúcar processado e de bebidas alcoólicas e ter uma alimentação equilibrada pode fazer mágica nos níveis de energia que experimenta e, principalmente, em seu temperamento diário. Não priorizar a sua alimentação, além de reforçar o comportamento presente na síndrome de burnout, pode afetar a sua saúde de maneira drástica. Se preciso, procure um nutricionista para te ajudar com o seu novo plano alimentar.

 

5- Tenha momentos de ócio

Escolha um momento do seu dia para, simplesmente, fazer nada. Você pode dedicar um tempo maior para tomar um banho e relaxar da rotina desgastante que teve, assistir a um filme sem grandes pretensões culturais (apenas por entretenimento) ou curtir o confortável sofá que existe em sua sala. Permitir que sua mente desacelere é fundamental para ter uma mente saudável!

 

_

Sobre o autor
Allan Lopes é  Coaching Sistêmico, membro da Internacional Coach Federation, Master Practitioner em PNL e especialista em gestão de performance e em processos de mentoring e coaching aplicados ao ambiente corporativo. Sócio da Soar Desenvolvimento Humano e responsável pela área de Consultoria em Recursos Humanos.

30 dicas para aproveitar os 30 dias gratuitos Catho

Seu currículo consegue vender sua imagem profissional?

Como conviver com aquele colega de trabalho insuportável?