Como elaborar um bom currículo para a área de TI

A área de tecnologia da informação é um seguimento que cresce vertiginosamente, já sendo considerada a mais promissora do mercado nacional.

Na Catho, só nos últimos seis meses as vagas de emprego para o seguimento aumentaram 44%, e segundo a Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), o setor, que já representa 8% do PIB brasileiro, deve ultrapassar os 10% até 2022.

Ao que tudo indica, a crise passa longe do setor de TI, mas mesmo com tantas oportunidades de trabalho, existem profissionais fora do mercado. As razões para isso podem ser várias, como falta de certificações, inexperiência, perfil e até mesmo um currículo mal construído.

O profissional que está em busca de uma recolocação no mercado nesta área precisa, após identificar e adquirir as habilidades que deseja, revisar o currículo para apresentar o portfólio da maneira correta e aumentar o interesse dos recrutadores.

“Ao descrever a participação em um projeto, por exemplo, é preciso detalhar qual foi o seu papel na obtenção das metas, os desafios para a conclusão e como as suas habilidades e pontos fortes contribuíram especificamente para o resultado”, explica Paulo Exel, gerente de vendas e recrutamento especializado da Kelly Services.

É fundamental também que o profissional tenha um currículo consistente em todas as redes e plataformas. “As informações precisam ser as mesmas e estarem atualizadas em qualquer lugar que o currículo apareça. Todos os públicos de interesse profissional, da rede de relacionamento e empregadores potenciais precisam ver essa consistência, o que reforça a transparência e a confiabilidade das informações”, reforça o gerente.

Maurício Pimentel, diretor Acadêmico da BandTec, faculdade de Tecnologia do Colégio Bandeirantes, preparou algumas dicas de como estruturar um bom currículo para a área de TI. Confira a seguir.

Resuma suas qualificações

Se seu resumo for atrativo, você pode sair à frente dos demais candidatos. Para isso, ele não deve ter mais do que um parágrafo, então, seja objetivo e informe com precisão sua formação acadêmica, as principais habilidades e experiências profissionais. Você também pode mencionar vivências internacionais, fluência em idiomas ou domínio de ferramentas específicas, caso seja relevante para determinada vaga.

Destaque suas habilidades

Se você ainda não tem experiência profissional em TI, dedique uma parte do currículo para falar sobre suas competências. Destaque ferramentas e sistemas que domina, habilidade com linguagens técnicas, programação e demais conhecimentos relevantes em sua área de atuação.

Insira certificações e cursos

Não deixe de informar suas certificações e cursos. Este item compõe o seu perfil profissional e pode ser de grande interesse para as empresas. Vale lembrar que você deve sempre colocar também as instituições onde fez cada curso e o ano de conclusão.

Evite erros de português

Erros desse tipo serão sempre mal vistos, em qualquer momento ou situação da sua trajetória profissional. Mas, se o erro estiver no seu currículo, pode acabar custando aquela tão sonhada oportunidade profissional.

Evite fazer um currículo longo

Evite fazer um currículo com mais de duas páginas, principalmente se estiver no início de sua vida profissional. Os recrutadores, por terem muitos currículos para avaliar diariamente, podem acabar não chegando ao final de todos. Por isso, seja conciso e ressalte apenas as informações que são realmente necessárias.

8 dicas de como mandar bem na sua vídeo-entrevista

De empreendedor a empregado novamente: como voltar a buscar emprego

Quarentena do Coronavírus – Dicas para pais e mães com…