5 mitos sobre o feedback

Início de ano, época de começar a pensar na carreira. Muitos profissionais costumam, inclusive, tirar férias para renovar as energias neste período. Entretanto, existe algo que atrapalha esse processo de recomeço: uma má avaliação de desempenho.

Geralmente, as empresas aplicam suas avaliações anuais nos últimos meses do ano, neste dia os profissionais ficam apreensivos, principalmente aqueles que não costumam receber um retorno sobre seu trabalho com frequência.

Para o diretor de RH da Spot Consultoria, Celso Minotti Spoccia, essa gestão de desempenho transforma-se num processo de conflito entre avaliador e avaliado quando algo sai errado pra um dos lados.

“Na verdade, o feedback é uma ferramenta importante para ajudar a atingir os objetivos que a organização espera do profissional, além de também definir aquelas metas que são específicas para a carreira de cada um. Porém, muitos profissionais não se sentem preparados para lidar com esse momento. Alguns até ficam angustiados, esperando tudo de ruim dessa avaliação” observa o diretor.

Esteja preparado para ser avaliado

A coaching de RH Luiza Brandão, da SB Coaching, traz, abaixo, cinco mitos sobre as avaliações de desempenho – e o que pode ser feito para amenizar os efeitos de receber um mau feedback.

Mito nº 1: feedbacks são desperdício de tempo

Realidade: O feedback fornece uma riqueza de informações úteis – se você também fizer perguntas.

Uma boa conversa sobre o seu trabalho e como se relaciona com a equipe aprimora os objetivos do departamento e da empresa. Você pode usar a revisão para calibrar suas expectativas e aprender a melhorar o seu desempenho.

Dica: mesmo que você já esteja fazendo um bom trabalho, leve sugestões específicas de melhoria, e pergunte ao seu gestor como ele pode ajudá-lo a alcançá-las. No entanto, se o que deseja é atribuir mais tarefas ou desenvolver mais a sua carreira, tenha essa conversa com seu gerente em uma reunião separada.

Mito nº 2: o feedback trará somente grandes (e más) surpresas

Realidade: Se estiver pedindo retorno sobre suas tarefas periodicamente- mesmo de forma informal- você não deve se surpreender durante a avaliação anual, por exemplo.

Dica: Seja ativo em solicitar feedback durante o ano todo. Se ainda restar alguma dúvida sobre o seu desempenho, peça ao seu gestor mais freqüência e objetividade.

Mito nº 3: feedback significa aumento de salário

Realidade: mesmo que o aumento for baseado no seu desempenho, ele não vai acontecer de um dia para o outro. Costuma ser planejado muito antes e informado a você apenas quando estiver tudo acertado.

Por mais que o seu gerente queira aumentar o seu salário, as empresas definem os orçamentos para as áreas e as aprovações para aumentos salariais precisam ser consultadas.

Dica: você ainda pode usar a análise para saber quando (ou se) vai receber o aumento.

Mito nº 4: devo refutar todo feedback negativo sobre mim

Realidade: Não dispute as críticas, a menos que sejam baseadas em informações imprecisas.

Dica: Ouça sem ficar na defensiva, dar desculpas ou argumentos para diminuir suas falhas.
Uma vez que você tenha esclarecido o problema e corrigido qualquer erro, fale com seu gestor sobre o desenvolvimento de soluções específicas para lidar com o problema ou melhorar o seu desempenho.

Mito nº 5: o que meus colegas de trabalho pensam de mim não importa

Realidade: Os colegas de trabalho oferecem uma visão mais clara de seu desempenho nas atividades cotidianas e podem sim serem questionados pelo superior sobre isso.

Dica: Para saber sobre sua reputação com os colegas, pergunte! Faça mais por eles! É possível que falem coisas ruins, neste caso confronte, tente esclarecer sempre os mal-entendidos.

 

Aproveite o feriado para pensar em sua carreira

5 dicas para o trabalho temporário virar efetivo

Eu posso trabalhar com horário flexível?