Dica de filme: A grande aposta

Apostar na crise também rende bons negócios. É essa a ideia que está por trás de A grande aposta, longa-metragem que serve de inspiração para as empresas que desafiam instabilidades econômicas com inovação e planejamento.

Baseado no livro A jogada do século, escrito por Michael Lewis, o filme é baseado em uma história real sobre quatro grupos de investidores com perfis muito diferentes, mas um objetivo em comum: lucrar rios de dinheiro a partir de ousados investimentos.

Tudo se inicia meses antes da grande crise econômica que acometeu os Estados Unidos em 2008. Michael Burry (Christian Bale), dono de uma empresa de médio porte, decide investir uma grande quantia do dinheiro do fundo que coordena em títulos de dívida imobiliária, acreditando que o sistema imobiliário dos Estados Unidos iria quebrar em breve. Tal decisão gera complicações junto aos investidores, já que nunca antes alguém havia apostado contra o sistema e levado vantagem.

Ao saber destes investimentos, o corretor Jared Vennett (Ryan Gosling) percebe a oportunidade e passa a oferecê-la a seus clientes. Um deles é Mark Baum (Steve Carell), o dono de uma corretora que enfrenta problemas pessoais desde que seu irmão se suicidou. Paralelamente, dois iniciantes na Bolsa de Valores percebem que também podem ganhar muito dinheiro apostando na crise e pedem ajuda a um recluso guru de Wall Street, chamado Ben Rickert (Brad Pitt).

A mensagem deixada pelo filme, dirigido por Adam McKay, é a de que mesmo em contextos de grave crise, é possível encontrar meios para crescer e se estabelecer no mercado, desde que se tenha planejamento e visão estratégica.

A produção foi indicada para cinco categorias do Oscar 2016: Melhor filme, Ator coadjuvante (Christian Bale), Direção, Edição e Roteiro adaptado, do qual consagrou-se vencedor.

 

Aproveite o feriado para pensar em sua carreira

5 dicas para o trabalho temporário virar efetivo

Eu posso trabalhar com horário flexível?