Filmes que inspiram: Margin call

Ambientado na fase inicial da crise financeira de 2008, Margin call – O dia antes do fim conta a fictícia história dos funcionários de uma corretora de valores de Wall Street que têm apenas 24 horas para tentar salvar a companhia de um colapso sem precedentes.

Sem citar nomes, mas livremente inspirado nos acontecimentos ocorridos no banco de investimentos Lehman Brothers, o filme começa quando Eric Dale (Stanley Tucci), chefe do setor de riscos da corretora é demitido. Antes de deixar o prédio, ele entrega para um de seus funcionários, o analista de operações Peter Sullivan (Zachary Quinto), um pen drive cujo conteúdo deve ser visto “com cuidado”.

No fim do expediente daquele mesmo dia, Sullivan acessa o arquivo misterioso e descobre que se trata de uma análise sobre os riscos da empresa que indica que ela ultrapassou o limite de suas operações. Desta forma, a companhia estaria prestes a falir no dia seguinte.

Surpreso com a descoberta – e com as consequências desastrosas que poderiam surgir se nada de urgente fosse feito – Sullivan avisa o chefe Will Emerson (Paul Bettany), que passa ao chefe acima, Sam Rogers (Kevin Spacey), que conta para os chefes Sarah Robertson (Demi Moore) e Jared Cohen (Simon Baker) até chegar aos ouvidos do chefão, o acionista John Tuld (Jeremy Irons).

A partir daí todos eles juntos passam as horas seguintes buscando uma saída para impedir a quebra do banco, mostrando como a cooperação e colaboração, além da capacidade de manter a calma e o foco, são imprescindíveis em momentos de pressão.

 

No trabalho, OUVIR pode ser mais importante do que FALAR

21 Dicas para atrair o emprego desejado

Home Office: vilão ou solução?