Como ter experiência se é meu primeiro emprego?


Já ocorreu que depois de você analisar os sites de emprego, post nas redes sociais e até procurar no jornal nada parece que se ajusta a suas necessidades de principiante? Difícil, né? Parece que todas as vagas são apenas para pessoas muito experientes e o sentimento de não achar nada rápido começa a piorar a situação.

Parece até brincadeira que as empresas publicam ofertas nos sites especializados de empregos para recém formados e que um dos requisitos seja ter certo tempo (sempre em anos) de experiência, mas isso não quer dizer que você deva desistir de enviar seu currículo ou de se candidatar. A experiência que se adquiere fazendo o estágio sem dúvida foi muito importante para sua formação acadêmica, então faça valer isso e outras habilidades que você tenha e vai lá, tenta pelo menos enviar um CV apresentável.

Que tal saber mais sobre carreira? Cadastre seu e-mail abaixo e receba a newsletter #NaLabuta.

[newsl]

E se você tem trabalhado nas suas férias ou mesmo quando estava cursando a faculdade mas em outra área, como vendedor ou algo assim, coloque suas habilidades bem no começo do seu curriculum num parágrafo bem interessante, bem redigido e atrativo. Aproveite aqui para falar de quem você de uma maneira diferente ao tradicional sem passar a ser descolado demais. Conte por exemplo as habilidades que tem por algumas ferramentas de informática, softwares, ou se está fazendo algum curso por simples que pareça. Se tiver um blog fale que gosta de escrever e depois coloque o link do seu blog; não importa se for um blog pessoal, os recrutadores podem entrar nele e ver por exemplo sua maneira de pensar sobre algum assunto, analisar o seu estilo de redação, a periodicidade com que você escreve para ver se você é organizado, se planej; analisar os temas que escolhe e muito mais.

Se você gosta de fazer trabalho social comente que tipo já fez e como isso ajudou em sua personalidade e metas. A experiência não se baseia unicamente nos anos seguidos que uma pessoa trabalhou numa empresa, mas sim das atividades e conhecimento que a pessoa adquiriu fazendo qualquer atividade para depois ter o poder de decisão, trabalhar em equipe, seguir ordens, propor mudanças e muitas coisas que fazem parte do crescimento dentro de qualquer emprego.

Na parte da experiência comente em detalhe as atividades que você fez no seu estágio, se tinha que trabalhar com várias pessoas, o que elas faziam, os cargos que tinham e como se desenvolvia com eles, conte um pouco da rotina do dia a dia em um breve texto. Nesse momento, o recrutador irá entender mais a fundo se você conta com a experiência que eles procuram, por exemplo, manipulando algum produto ou trabalhando com algum programa de informática específico, pois isso representa que eles como empresa não teriam que te capacitar, e claro, um salário justo para você.

Se alguma empresa te chamar para uma entrevista, vai confiante e preparado para contar de maneira organizada quem é você, sua experiência o que fez na faculdade coisas como trabalhos sociais, investigações, participação em palestras etc.
Se quiser mais dicas para formular um currículo interessante sem muita experiência, acesse: https://www.catho.com.br/carreira-sucesso/dicas-emprego/como-elaborar-um-curriculo-sem-experiencia

[adinserter name=”relacionadas”]

Como falar sobre os pontos negativos em uma entrevista

O dilema: Ganhar dinheiro ou fazer o que gosta?

Chegou o mês mais longo do ano. E agora?