Estágio: uma porta para o mercado

Apesar de ainda ser estudante de Ciências da Computação, Priscila Baraldi tem experiência suficiente para já se considerar bem preparada. Sabe que ainda tem muito a aprender, mas também tem consciência de que está à frente dos colegas que nunca estagiaram na área. Isso porque há dois anos ela abraçou a oportunidade que recebeu.

“Eu vejo que o estágio ajuda muito a aprender, porque na faculdade mesmo é só básico. Então, eu estou utilizando já o que eu aprendo em elaboração de projetos, trabalhos… um monte de coisas!”

Íntima do computador e fascinada pelo trabalho, Priscila não pára nem um segundo. A dedicação já gera frutos, afinal ela está sendo promovida! “Eu estou em processo de promoção. É um ótimo momento!”

Na Módulo, a temporada de estágios e trainees, aliás, está aberta. E a gerente de RH garante que há muita valorização dos jovens talentos na empresa.

“Os próprios sócios eram três jovens universitários quando fundaram a empresa. Então, existe uma proximidade muito grande com o estudante e com a formação e o desenvolvimento dele dentro da Módulo. Em todas as áreas temos histórias de sucesso de pessoas que começaram como estagiárias e hoje ocupam posições nas filiais ou mesmo na própria matriz.”

Zuleika Ramos aconselha também que o jovem veja o estágio como impulsionador de carreira. Porque é, sim, possível crescer dentro das corporações.

“Se ele tiver interesse e se aplicar no seu próprio desenvolvimento, ver como oportunidade, com certeza ele vai trilhar seu próprio caminho.”

Para trilhar bem essa trajetória, o jovem também deve estar sempre bem informado. Conversando com o especialista em Administração de Estágios aqui da Catho Online, descobrimos, por exemplo, de qual forma a nova Lei de Estágios, que aguarda sanção do presidente Lula, pode interferir na vida dos estagiários. Será que vai mudar muito?

“Existem duas tendências. A primeira é que haja um aumento de vagas. Com a redução da carga horária, muitas empresas podem optar por dois estagiários. Mas existe uma linha de pensamento de que vai haver redução de vagas, porque a obrigatoriedade de alguns benefícios, como férias remuneradas e vale-transporte, vai ocasionar um aumento de custos para as empresas. Elas podem escolher extinguir o cargo”, explica Tiago Tomita, coordenador do Administrador de Estágios – Admest da Catho Online.

Mas enquanto não sabemos ao certo o que irá acontecer, Tomita dá dicas de como conseguir boas oportunidades. Lembrando, claro, que a própria Catho Online tem cerca de 19 mil vagas destinadas a estágios! Ou seja, só não consegue estagiar quem não quer!

“A primeira coisa é que ele esteja matriculado. Daí, pode procurar essas oportunidades no site da Catho Online, que seria uma opção bem vantajosa, porque a quantidade de vagas que nós temos atende grande parte dos currículos cadastrados. Outra opção é procurar nas próprias empresas ou faculdades.”

 

3 comportamentos que você deve ter no novo emprego

5 fatores eliminatórios num processo seletivo de estágio

A reforma do ensino médio e a escolha precoce da…