3 motivos para não ter um currículo infográfico

Um currículo infográfico ou infocurrículo chama a atenção de qualquer pessoa. Como é elegante, bonito e com uma apresentação incrível, podemos ficar tentados em desenvolver um currículo neste formato (principalmente quem possui conhecimentos de edição de imagens e design).

O problema é que a frase “uma imagem diz mais do que mil palavras” não se aplica a todos os processos seletivos. Existem fatores e características no processo de seleção que podem eliminar o seu currículo infográfico. Portanto, é fundamental entender estes pontos para não ter o seu lindo currículo eliminado.

 

1- Currículo infográfico não possui o nível de detalhe adequado

O primeiro grande problema de um currículo infográfico é que, talvez, você não consiga descrever as suas experiências profissionais e as responsabilidades obtidas em cada função com o nível de detalhe adequado para o recrutador entender o seu perfil.

Ao elaborar currículos no formato padrão, principalmente quando o profissional possui muitas atuações em empresas diferentes, eu encontro dificuldades para descrever as experiências profissionais pois preciso manter o currículo com, no máximo, duas páginas. Agora imagine em um infocurrículo!

Com certeza faltarão informações importantes sobre a experiência profissional para que o recrutador possa avaliar a aderência do candidato à vaga.

 

2- Currículo infográfico apresenta autoavaliações inadequadas

Um currículo é um documento que deve informar apenas dados que você possa comprovar. Por exemplo:

  • Experiência profissional através de sua carteira de trabalho ou portfólio;
  • Formações acadêmicas e cursos através de certificados emitidos pela instituição de ensino responsável.

Porém, muitos currículos infográficos apresentam o conhecimento sobre determinada ferramenta, metodologia e, até mesmo, comportamentos com escalas de notas ou gráficos para informar o seu domínio em cada tema.

Para um currículo, estas informações, geralmente, não são relevantes. Afinal o recrutador tende a avaliar o seu domínio técnico através da aplicação de testes de conhecimento e avaliar o seu comportamento durante a dinâmica de grupo ou na entrevista. Perceba que estas análises são feitas em fases posteriores no processo seletivo, não durante a triagem do currículo.

 

3- Currículo infográfico pode não ser lido pelos sistemas de seleção

Grandes empresas já utilizam, há anos, sistemas de rastreamento de candidatos ou ATS – ApplicantTracking System. Estes sistemas têm a capacidade de ler os currículos dos candidatos e, automaticamente, selecionar os profissionais que atendem a determinados critérios informados pelo recrutador.

O infocurrículo possui pouca informação, o que já afetaria a análise do sistema. Porém, como estes documentos são, geralmente, salvos como imagens, eles não são lidos por esses sistemas.

Mesmo que salvo em PDF, o seu conteúdo continua sendo uma imagem, o que impede o ATS de ler as informações do seu currículo e consiga encontrar os critérios que procura no seu perfil. Assim, você será eliminado imediatamente do processo.

 

Todo cuidado é pouco ao elaborar um currículo infográfico

Como você pode perceber, existem riscos muito grandes na utilização de infocurrículo para se candidatar às vagas. Avalie com cuidado o melhor formato para elaborar o seu. Se estiver em dúvida, elabore-o com um layout profissional, mas com um modelo padrão, que não tem erro.

 

A grande maioria dos recrutadores e das empresas preferem currículos mais conservadores e formais. Por isso, não se caia na tentação de um currículo bonitinho. Isto pode ser a diferença entre conseguir ou não um emprego!

 

_

Sobre o autor
Allan Lopes é  Coaching Sistêmico, membro da Internacional Coach Federation, Master Practitioner em PNL e especialista em gestão de performance e em processos de mentoring e coaching aplicados ao ambiente corporativo. Sócio da Soar Desenvolvimento Humano e responsável pela área de Consultoria em Recursos Humanos.

No mercado de trabalho, quem senta no Trono de Ferro?

5 pensamentos que te atrapalham na hora de conseguir um…

Destravando a comunicação dos tecnólogos