Dicas para crescer em uma empresa multinacional

Se alguns profissionais já encontram dificuldade em se adaptar em um empresa nacional, desenvolvida e liderada por pessoas que possuem a mesma cultura, idioma e vivem os mesmos desafios e conquistas da região, imagine o que pode acontecer quando o profissional deve se adaptar a valores e comportamentos de uma organização estrangeira.

Essas dificuldades de adaptação são comuns, pois cada região do mundo possui diferentes características de comportamento e isto é refletido na forma como a empresa é conduzida e nas atitudes dos seus profissionais. Esta diferença de cultura organizacional pode ser um choque para alguns desavisados e afetar drasticamente o desempenho se não for bem absorvida.

Perceba que as diferentes formas de tocar o negócio variam muito de acordo com o país de origem de cada organização. Empresas americanas, inglesas e australianas tendem a focar na competitividade, buscando ações que as tornem vencedoras em seus mercados, já nas alemãs e suíças, o trabalho é desenvolvido para que haja uma ordem e respeito em relação aos planos, estruturas e processos. Enquanto isso, em empresas latinas e africanas é comum haver uma flexibilização das regras, onde a hierarquia e os relacionamentos assumem papéis mais importantes no negócio.

Além disso, até situações normais do dia a dia podem afetar o seu desempenho ou seu futuro. Dependendo da cultura da empresa que você trabalha, oferecer um “bom dia” ao chegar no trabalho não é uma regra e nem é visto como falta de educação. Da mesma forma, em outros lugares a simples quebra de uma regra ou política da empresa pode ser punida com um desligamento instantâneo, sem justificativas.

Devido a estas dificuldades de adaptação e os impactos que você pode sofrer em sua carreira, comentarei abaixo 3 pontos principais que devem ser trabalhados para facilitar o processo de adaptação.

1- Conheça a fundo os valores da empresa

Os valores da empresa (que podem ser consultados analisando o site da organização), descrevem o que esse local considera importante e servem como um manual de conduta para os colaboradores. Apesar de nem todos seguirem a risca, esses valores tendem a construir a cultura da empresa, moldando, ao longo do tempo, os profissionais segundo estas expectativas.

Conhecer esses pontos te permitirá atuar de forma mais alinhada. Por exemplo, se a empresa possui como um de seus valores a competitividade, você sabe que enfrentará esta questão diariamente para superar os seus concorrentes e oferecer um serviço ou produto que conquiste os clientes.

 

2- Ouça mais e fale menos

Esta é uma regra básica para quando você entra em qualquer novo emprego. Ouvir atentamente como as pessoas interagem e quais são suas ideias e linha de raciocínio te auxiliará a validar se a sua forma de pensar e agir está muito próxima ou distante do que é pregado dentro da empresa. Assim, você pode ir se adaptando aos poucos, dia após dia, sem cometer nenhuma gafe.

Alguns profissionais entram em um novo emprego e dizem tudo o que pensam para ajudar de imediato a empresa ou departamento, mas isso pode ser um tiro no pé, principalmente, se houver um desalinhamento muito grande entre a cultura do profissional e da empresa.

 

3- Seja humilde e flexível

De nada adiantará você entender em detalhes como a empresa funciona e quais são suas características se não tiver a disposição, maturidade e habilidade para mudar os seus comportamentos. Se agir assim, não conseguirá evoluir na empresa e nunca fará parte deste grupo.

Entenda que enquanto você tenta estar certo, mantendo apenas a sua forma de pensar e agir, perde inúmeras oportunidades de aprender e crescer na empresa. Sua carreira atinge novos patamares proporcionalmente ao quanto você sai de sua zona de conforto, aprende e experimenta novas atitudes, atuando com flexibilidade em seu trabalho.

_
Sobre o autor
Allan Lopes é  Coaching Sistêmico, membro da Internacional Coach Federation, Master Practitioner em PNL e especialista em gestão de performance e em processos de mentoring e coaching aplicados ao ambiente corporativo. Sócio da Soar Desenvolvimento Humano e responsável pela área de Consultoria em Recursos Humanos.

Coronavírus: ideias para gerar renda extra estando empregado ou não

Coronavírus: o que fazer quando a empresa libera home office,…

Como lidar com a raiva no ambiente profissional?