Qual destes 3 caminhos você prefere seguir na carreira? (Parte 3)

Conforme comentei em outros dois posts, você pode preferir ter uma vida profissional direcionada a conquistas, uma vida profissional baseada na construção de relacionamentos ou uma vida profissional baseada no desenvolvimento de competência. Ou seja, a construção de uma carreira de focada no mundo dos detalhes, imersa em dados e, geralmente, se especializando em determinado tema.

E é exatamente isto que falarei neste artigo: sobre este caminho que muitas pessoas acham que não existe mais nas empresas, mas é um perfil profissional sempre muito solicitado e querido pelos seus líderes. São estes especialistas que transformam os produtos e serviços de uma organização em realidade. Não há nada de errado em não decidirem seguir o caminho da gestão, liderar pessoas ou mesmo serem super comunicativos. Afinal, eles fazem a engrenagem girar e sempre terão o seu lugar em uma grande empresa!

 

O caminho profissional baseado no mundo dos detalhes

Estes profissionais adoram se envolver em atividades que possam avaliar, criticar ou corrigir documentos e processos nos mínimos detalhes. Não se incomodam em ficar horas trabalhando sobre uma planilha financeira para conseguir identificar alguma nova alternativa de redução de custos ou mergulhar no código fonte de um sistema para encontrar um erro que sempre causa transtorno para as operações da empresa.

Por muito tempo, em minha carreira, eu segui este caminho. Esta forma de pensar me ajudou a encontrar altos padrões de qualidade nos produtos que eu gerava, afetando positivamente as minhas avaliações de desempenho. Porém, conforme alcançava novas promoções, comecei a ser cobrado para deixar de ter um foco micro (muito voltado ao detalhe) para perceber um cenário mais amplo e ter uma visão macro das minhas equipes (afinal, fazer micro gestão só funciona para resolver um problema atual e não para ser o modelo definitivo de liderança). Assim, devido ao meu objetivo de continuar a crescer na carreira, comecei a desenvolver outras habilidades que me completassem.

Você já deve ter ouvido falar em Big Data e como a análise de toda a informação disponível no mundo pode ser garimpada (assim como uma mineradora faz em busca de ouro) e utilizada para decisões estratégicas de uma empresa. Isto já é uma grande realidade e é um dos trabalhos mais promissores para o futuro. O grande problema é que não existe um número suficiente de pessoas formadas, capacitadas e com o perfil necessário para este trabalho imersivo de análise.

Para construir uma carreira baseada em detalhes é fundamental seguir alguns passos e superar algumas possíveis armadilhas:

  • Analise se você, realmente, é uma pessoa que pode passar horas entretida com grandes volumes de dados e conseguir trabalhar nos detalhes destas informações, principalmente sem interrupção. Se você sentir que precisa respirar um pouco ao longo do dia, e que um boa conversa lhe faz tanta falta como o ar que respira, então talvez seja melhor seguir os outros caminhos;
  • Especialize-se e desenvolva novas habilidades e competências constantemente. Isto fará com que se torne um expert em sua área de atuação, seja na conciliação bancária, no desenvolvimento de softwares ou, até mesmo, com um artesão;
  • Permita-se ser diferente dos outros. Se você gosta de ser assim e é mais produtivo trabalhando desta forma, siga em frente com o seu estilo introvertido e focado. Na vida não existe certo e errado, apenas o que é mais adequado para você;
  • Manter o seu isolamento e foco não significa que você precise ser antissocial ou rude com as pessoas. Cuidado com as suas reações quando alguém te interrompe no trabalho ou quando o seu líder te convoca para uma reunião. Algumas atividades não farão parte da sua rotina diária, mas devem ser executadas para o seu crescimento na carreira.

Portanto, entenda que a coisa mais importante sobre a sua carreira é fazer algo que você se identifique e que seja realmente bom! Saber o caminho de carreira que melhor se encaixa com você é fundamental, principalmente quando está dando os primeiros passos; isto facilitará a construção da sua credibilidade profissional e, com o tempo, caso tenha interesse, você poderá, até mesmo, experimentar outros caminhos como o das conquistas ou dos relacionamentos.

Lembre-se: escolher uma carreira parece complexo, mas, quando avaliamos friamente, existem alguns cenários macros que facilitam a nossa identificação e escolha. Avalie as suas escolhas. Perceba que o que você pretende fazer ou que está te fazendo feliz ou realizado (a) profissionalmente. Se isto não tiver acontecendo, mude o seu caminho e ajuste até perceber que encontrou o rumo certo.

Já ouvi pessoas dizendo que não se identificam com nada relacionado ao trabalho, mas isto não existe. Todo ser humano tem uma identificação natural com um aspecto produtivo. No fundo, a pessoa que diz isto simplesmente ainda está em um nível de maturidade tão baixo que não deseja tomar as rédeas da sua vida, mas isto é tema para um outro post.

 

_

Sobre o autor
Allan Lopes é  Coaching Sistêmico, membro da Internacional Coach Federation, Master Practitioner em PNL e especialista em gestão de performance e em processos de mentoring e coaching aplicados ao ambiente corporativo. Sócio da Soar Desenvolvimento Humano e responsável pela área de Consultoria em Recursos Humanos.

Devo contratar um estagiário ou profissional experiente?

Aproveite o feriado para pensar em sua carreira

5 dicas para o trabalho temporário virar efetivo