Você vive o seu tempo, ou você vive seu passado?

Colunista: José Luiz TejonQuando o sol toca a sua pele já se passaram 8 minutos e 18 segundos desde que essa energia saiu do sol e chegou até você.
Quando olhamos para o céu e vemos as estrelas, não vemos o presente. Assistimos uma fotografia do passado. E muito distante, centenas, milhares, milhões de anos atrás.

A mudança segue seu ritmo inexorável. E nós, como agimos perante o mundo? Vejo pessoas que lutam, hoje, por coisas que já passaram, já eram. Parece que não perceberam a mudança dos tempos. Continuam agindo em 2010, como se estivessem em 1980. O mundo se move em uma velocidade de 550 km por segundo. A cada dois segundos, enquanto você me escuta, viajamos uma distância equivalente a uma viagem de São Paulo até Porto Alegre.

Conte a batida no seu coração? uma, duas, pronto. Já nos locomovemos cerca de 1.100 km. Cair na real é tomar consciência de que o tal do viver aqui e agora, nada significa. O aqui, agora?o presente, simplesmente não existe. O presente que você enxerga neste instante, simplesmente é o futuro do passado. Já passou. E somos guiados e dirigidos pelas forças do passado.

Viver o presente serve apenas para ter o toque com a realidade e saber que o futuro de cada um de nós é construído com as decisões do agora. Viver o presente com a visão do futuro, é inteligente. Viver o presente como um fim em si mesmo é viver no passado. Você nunca chega lá, pois nem ainda conseguiu chegar até aqui?

Caia na real! E antecipe-se. O futuro é a sua criação.

* José Luiz Tejon é autor de 12 livros, Professor de Pós Graduação FGV/ESPM, Mestre em Educação, arte e Cultura pela Universidade Mackenzie. Sua recente obra é: a Grande Virada – 50 regras de ouro para dar a volta por cima (Editora Gente).

www.tejon.com.br

Como montar um bom currículo?

Você está preparado para atuar no RH do futuro?

Como é a técnica da constelação aplicada a você e…