Foco é o primeiro passo para a realização

Colunista: Eduardo ShinyashikiUm dos principais fatores para a não realização de algo, seja uma tarefa rotineira do trabalho ou a viagem dos sonhos, por exemplo, é a perda de foco. Muitas vezes, ao estabelecer um caminho a ser percorrido para atingir o objetivo, nos desviamos do que realmente era importante. Isso acontece, pois a todo tempo insistimos em olhar para os lados e não focamos naquilo que queríamos inicialmente.

Fazendo o caminho inverso, muitas pessoas se concentram naquilo que não querem, ao invés de focar no seu objetivo. Esse comportamento faz com que nos enfraquecemos e canalizemos energias para o outro lado, aquele que foge do nosso propósito.

Imagine a meta de regar o jardim com uma mangueira. Ela será perfeitamente alcançada se a água sair da torneira e ir direto para a ponta da mangueira. Agora, se a mangueira contar com diversos furos a água não chegará com força suficiente para atingir a meta de aguar as plantas. Resultado: insucesso na ação.

Se você tem o objetivo de que a sua apresentação para a diretoria seja um sucesso, então defina primeiro onde é que colocará atenção. Pense em termos de possibilidades e impossibilidades e considere possíveis interferências, pois certamente elas surgirão. Contudo, permita-se não se concentrar em pensamentos como “Não consigo, não dá, é impossível, ele não irá gostar”, e busque contextualizar o seu desejo: “O que preciso fazer e em qual contexto preciso estar inserido para que o meu objetivo se torne real?”. Isso é seguir o caminho sem destoar.

A atenção nas adversidades nos faz focar somente nos problemas e dificuldades, podendo já prever-se o final: frustração, infelicidade e sentimento de impotência. Lembre-se, o resultado é fruto de onde você coloca a atenção, por isso, não desperdice tempo tentando encontrar defeitos em torno do seu objetivo.

Os nossos pés nos levam para frente, mas é a nossa cabeça que nos comanda, desse modo, o foco é o primeiro passo para a realização de qualquer objetivo. Se tropeçar, levante, considere as críticas e seja humilde para pedir ajuda. O importante é não perder de vista o alvo e a energia para seguir.

Eduardo Shinyashiki é palestrante, consultor organizacional, especialista em desenvolvimento das Competências de Liderança e Preparação de Equipes. É presidente do Instituto Eduardo Shinyashiki e também escritor e autor de importantes livros como Transforme seus Sonhos em Vida, da Editora Gente, sua publicação mais recente. www.edushin.com.br.

5 regras para evitar a demissão

Mais diálogo, menos conflito

Como manter o foco no trabalho em cenários de turbulência