CONARH 2015: Último dia do evento

Por Marcela Alves e Roni Silva

Com encerramento em grande estilo, quarto e último dia do CONARH 2015 recebeu a chef de cozinha Paola Carosella, a jornalista e apresentadora de TV Ana Paula Padrão, ambas do programa MasterChef Brasil, e Leyla Nascimento, Presidente da ABRH-Brasil.
O ciclo de palestras do último dia do CONARH 2015 (20/8) começou cedo com Claudio Sassaki, cofundador e CEO da Geekie, falando sobre a inovação na educação e como profissionais e empresas podem colaborar para alavancar o setor, com moderação de Márcia Costa, vice-presidente de RH e Comunicação da C&A.
Intitulada Inovação: O Poder de Aprender a palestra levantou questões e dados interessantes sobre a educação no Brasil e apresentou a Geekie, uma start-up que customiza o processo de ensino-aprendizagem por meio de tecnologias inovadoras para ajudar alunos e escolas a aumentarem seu desempenho.
“No Brasil, a cada dois jovens que começam o ensino médio, em escolas públicas e particulares, um não termina. E o que é mais alarmante: desses que terminam, 10% tem o nível mínimo esperado de conhecimentos em português e matemática. Apenas o mínimo esperado”, informou Sassaki.

Como consequência, os efeitos de uma educação de baixa qualidade, que prioriza a memorização de conteúdos e não o desenvolvimento de habilidades, refletem mais tarde no mercado de trabalho, como enfatizou, Sassaki: “Recrutar mão de obra qualificada é um desafio enorme, porque seguindo os moldes da educação de hoje, onde o jovem é educado a não questionar, não criticar, não desenvolver a capacidade de comunicação, de trabalho em equipe, de liderança, de flexibilidade… Aí, quando ele chega ao mercado de trabalho, o que o mercado busca é exatamente o contrário – pessoas com iniciativa, capacidade de comunicação, que trabalham bem em equipe, que sejam proativas e exponham as próprias ideias”.
A programação do dia contou também com um bate-papo sobre os caminhos e soluções das empresas para o momento Brasil, moderado por Lilian Guimarães, executiva de RH e diretora da ABRH-SP, e com as presenças de Tania Cosentino, presidente da Schneider Electric América do Sul, Pedro Passos, presidente do conselho de administração e cofundador da Natura, e Fábio Barbosa, líder empresarial.
Encontro “A Arte e o Sabor de Ser e Viver!”
Para fechar com chave de ouro, o último encontro contou com a Paola Carosella e Ana Paula Padrão falando um pouco sobre os bastidores da versão brasileira do talent show MasterChef, da Band. Acompanhadas da presidente da ABRH-Brasil, Leyla Nascimento, a chef e a jornalista explicaram à plateia como funciona a seleção dos candidatos do programa, processo muito parecido com o de uma empresa ao recrutar um novo colaborador.

“Tudo começa com a inscrição por meio de uma ficha bastante extensa. O candidato também precisa enviar um vídeo dele cozinhando alguma coisa, sem cortes ou edição. Todas essas fichas e esses vídeos são analisados por nossa equipe de culinaristas”, explicou Ana Paula Padrão.
“Os melhores são chamados para audições internas, onde serão avaliados e entrevistados, recebendo notas de 1 a 5, passando aqueles que obtiverem de 4 a 5 pontos. Estes, seguem para o casting final, feito pelo diretor, que selecionará, após mais uma rodada de entrevistas e testes, o time que entrará no programa”, completou a apresentadora.
 
O estande da Catho Empresas também teve um dia bem movimentado no último dia do CONARH 2015. Muitos palestrantes passaram pelo estande e lotaram a plateia de congressistas que tiveram acesso a diversos conteúdos. Confira, na sequência, um resumo das principais palestras.

Luiz Trivelatto – Prepare você e sua equipe para superação


O mentor empresarial, palestrante e educador Luiz Trivelatto, fez a primeira palestra do último dia de CONARH no estande da Catho Empresas e deu ênfase ao tema superação. Em um clima em que se fala muito de crise, a palestra mostrou que há maneiras de se reinventar e que este cenário é o ideal para criar novos caminhos e tornar-se mais forte como organização.
“Uma das melhores maneiras de se superar é trabalhar em conjunto e unir forças, temos momentos de glória quando há em nossa equipe pessoas motivadas e preparadas para atingir resultados”, disse. Além disso, Luiz ressaltou que o autoconhecimento, foco em relacionamento, união, esperança e potencialização de dons são alguns dos passos mais importantes para a superação.
“Não é o segredo que é a alma do negócio, é a alma que é o segredo do negócio”, concluiu Trivelatto.

Silvio Celestino – Como ter esperança em meio à crise

O país enfrenta um momento delicado e a palavra crise já está presente em nosso dia a dia, como progredir em meio a um cenário com perspectivas desanimadoras? Foi este o fio condutor da palestra do sócio fundador da Alliance Coaching, Silvio Celestino, que mostrou que é possível prosperar sim, mesmo em momentos de baixa do mercado.
Segundo Silvio, o ser humano só está acostumado a ganhar e a vencer e qualquer situação que foge a esta regra o desmotiva. No entanto, a melhor forma de lidar com a crise é aprendendo com toda e qualquer situação, pois todas as nossas experiências podem nos ensinar algo.

 

Tom Coelho – Conciliando ética e sucesso profissional

Pau que nasce torto nunca se endireita? Diga-me com quem tu andas que eu te direi quem tu és? Segundo o palestrante Tom Coelho, sim e sim, se você não toma nenhuma atitude, a sua vida acaba dando as respostas por você. “ Nascemos com folhas em branco em nossa vida, podemos escrever uma história de sucesso no momento que quisermos, basta querer”, disse Tom.
Além disso, Tom elencou duas características fundamentais para mostrar ética no trabalho: “O assunto parece meio clichê, mas é fundamental para toda organização e profissionais e para levar este conceito adiante é preciso ter humanidade, esquecer de toda e qualquer vaidade e olhar ao seu redor. A empatia e a arte de saber ouvir todos os lados também é uma das melhores formas de mostrar ética em ambientes corporativos”.
 

Sem emprego na crise do Coronavírus? 5 passos para voltar…

Coronavírus: o que esperar do mercado de trabalho?

Mulheres no mercado de trabalho: panorama da década