Todos podem ser vendedores de sucesso?

Embora nem todos sigam esta profissão, o fato é que vender é uma habilidade presente em todos nós. Afinal, pelo menos, nossa imagem e nossas ideias estão em jogo o tempo todo, seja em uma entrevista de emprego, em relações interpessoais ao fazer amigos, ao tratar com seus familiares, bem como no trabalho, com seu chefe e seus colegas. Apesar de não nos darmos conta, a venda é como a vida: em ambas, há pressão, metas, objetivos, dificuldades, e muitas conquistas. É preciso ter flexibilidades, garra, criatividade, persistência, técnica, comunicação, negociação… tudo isso está o tempo todo em nossa frente, e quem não sabe como lidar com essas situações, “fica vendido”.

A constatação acima se faz importante, principalmente, para o profissional de vendas, que exerce esta função sem ser graduado em curso superior, como é comum nas outras profissões. Por este motivo, o fato é que, absolutamente, qualquer um pode decidir trabalhar no ramo. O “X” da questão, porém, é o resultado que cada um será capaz de obter, sendo que o sucesso só será alcançado com a adoção de técnicas, como preparação, planejamento e estratégia. Apenas os que puserem essas teorias em prática serão diferenciados no concorrido mundo das negociações de produtos e serviços!
Se qualquer um pode vender, os que já adotam essa prática como profissão podem se aperfeiçoar. E é aqui que voltamos a falar da bagagem necessária para ingressar ou sobreviver neste mercado. Nos dias atuais, um bom discurso e uma boa aparência já não são mais suficientes para convencer o comprador. É impossível sugerir algo que não conhecemos a fundo, que não aprovamos para ter como nosso ou, até, que pensamos em comprar, assim como é impossível oferecer algo a um “desconhecido”. Ou seja, é imprescindível que o vendedor saiba tudo a respeito do produto ou serviço e também do cliente com quem está negociando.
A pessoa diferenciada tem domínio técnico, argumentação variada a cada situação e faz sempre as perguntas mais assertivas para, primeiro, compreender o que o cliente pretende comprar e, só depois, fazer a oferta de algo que poderá agradá-lo. Este profissional é capaz de atrair os mais diversos compradores, independentemente do cargo, porte, ramo ou poder aquisitivo. “Tudo que é produto de negociação é negociável”, já dizia Herb Cohen, um dos melhores negociadores do mundo. Pense nesta frase, caro vendedor, invista em sua capacidade e faça de 2013 um ano cheio de negócios fechados.

Comunicar-se bem é fundamental!

É melhor um fim trágico do que uma tragédia sem…

O segredo do silêncio na negociação