Crise aumenta procura por profissionais fluentes em inglês

Pesquisa realizada pela ABA English revela que 75% dos brasileiros acreditam que a crise aumentou exponencialmente a exigência do inglês no âmbito profissional

Elaborado com 5.700 alunos de cinco países, sendo 1 mil brasileiros, o estudo mostra que desses 75%, metade afirma já ter perdido oportunidades de empregos ou promoções por conta de um nível inferior da língua. Os resultados também revelam que os jovens são os mais prejudicados quando o trabalho exige uma melhor aptidão na língua – 61% das pessoas entre 20 a 45 anos acredita já ter perdido uma oportunidade de emprego por não apresentar o nível necessário de inglês. Fator que representa menos dificuldades para aqueles com uma idade mais avançada: somente 43% acreditam terem sido afetados como mostra a tabela abaixo:

Acredita já ter perdido oportunidades de emprego? Não Sim
Entre 20 a 45 anos 39% 61%
Mais de 45 anos 57% 43%

 

 

 

A pesquisa indica que para 79% dos brasileiros, o inglês permanece como a língua mais demandada na esfera profissional.

Ainda segundo o estudo, a demanda da língua inglesa no trabalho é muito maior que a de outras línguas como o espanhol (2%) e francês (1%). Além disso, 64% dos brasileiros utilizam o inglês em suas atividades profissionais, destes 40% utilizam de forma esporádica, 17% com frequência e 7% diariamente.

A pesquisa também revelou que 36% dos brasileiros já tiveram seu nível de inglês testado em entrevistas de empregos. Este dado revela a crescente procura por profissionais aptos a utilizar a língua com confiança em atividades rotineiras, capacidade cada vez mais necessária no mercado de trabalho atualmente. É um nível parecido ao declarado em países europeus como Espanha e Itália. Contudo, é uma porcentagem muito inferior à declarada no México, onde 54% dos inquiridos declaram ter feito entrevistas em inglês.

A 52ª edição da Pesquisa Salarial, feita pela Catho, revela também que um profissional fluente em inglês pode ganhar até 61% a mais do que aquele que não possui fluência no idioma.

Diante desse cenário, você já começou a estudar inglês para sair à frente no mercado de trabalho?

Postura do chefe: favoritismo e indecisão são maiores insatisfações, diz…

Obstáculos da inclusão: PcD no mercado de trabalho

Imposto sobre 13º, férias e horas extras entra em vigor