18 de dezembro: Dia do Museólogo

18/12: Dia do MuseólogoVocê sabe o que faz um museólogo? Dia 18 de dezembro comemora-se o dia deste profissional de atividade regulamentada por lei desde dezembro de 1984, e que tem seus direitos garantidos através dos Conselhos Regionais (COREMs) e do Conselho Federal de Museologia (COFEM).

O Dia do Museólogo foi instituído por decreto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2004, reforçando a importância do setor para o Brasil, que se fortaleceu ainda mais em 2009, a partir da criação do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC).

Um museólogo poder ter diferentes atribuições e atuações seja em museus, centros culturais, casas de memória,  institutos de pesquisa, centros de documentação e informação, galerias de arte, arquivos, bibliotecas, universidades e escolas. Em geral, trabalha com a conservação e documentação dos acervos, ou nas áreas de exposição, ação educativa e avaliação. O número de atividades recebidas por este profissional vai depender do tamanho do museu ou instituto onde atua – um museólogo pode carregar diversas funções.

A museologia vem mudando muito nos últimos anos e trazendo novas habilitações a seus profissionais. O museólogo deve ter o domínio, basicamente, em dois campos: a salvaguarda dos acervos, que corresponde à documentação e conservação; e a comunicação, relacionada a todos os processos ligados às exposições e atividades culturais dentro dos museus. “Atualmente, muitas pessoas estão atuando no universo da considerada ‘nova museologia’, composta por museus comunitários e ecomuseus. Além das funções usuais, este segmento tem como característica agregar valores de inclusão social”, explica Maria Cristina Oliveira Bruno, Coordenadora do Programa de PósGraduação Interunidades em Museologia da Universidade de São Paulo (USP).

De acordo com a Pesquisa Salarial e de Benefícios Online da Catho, a média salarial de museólogo para todo o Brasil é de R$ 5.644,19.

Formação do Museólogo

Nos últimos tempos a área passou por mudanças radicais em relação a formação dos profissionais. Durante muitos anos existiam apenas dois cursos de graduação de museologia no país, e hoje, por conta de uma reestruturação da área, com a criação da Política Nacional de Museus, em 2003, e a implantação do Estatuto de Museus, em 2009, já são 14 cursos espalhados pelo país, sendo que 13 deles são oferecidos em universidades federais. Já existem também duas pós-graduações, uma da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), e outra da USP.

No Brasil, existem dois principais focos da atuação de um museólogo:

Setor público: ligados a diferentes domínios de Estado. Hoje existem diversas políticas públicas para museus que dão maior sustentabilidade para o setor.

Poder privado: cada vez mais o país recebe museus e galerias particulares, empresas de museologia e a iniciativa das próprias organizações em possuírem seus museus de memória.

“A museologia é uma disciplina aplicada, e por isso pode interessar a estudantes que vem da área de exatas, biológicas ou humanas. Ele é, por excelência, um curso multidisciplinar”, aponta Maria Cristina.

 

Culinária | Gastronomia #ProfissõesCatho

Arquitetura e Urbanismo #ProfissõesCatho

Fisioterapia #ProfissõesCatho