Fundamentos do Marketing Pessoal

Colunista: Sady BordinOlá, caro internauta que me acompanha no Carreira & Sucesso. Bem-vindo a 2013!

Gostaríamos de começar o ano falando dos fundamentos do marketing pessoal. Você já sabe que ele é uma poderosa ferramenta para se atingir o sucesso pessoal e profissional com segurança e tranquilidade. Mas, antes que você comece a investir seu precioso tempo e dinheiro em ações de marketing pessoal, é fundamental ter consciência dos fundamentos que irão sustentar seu crescimento pessoal e profissional ao longo de sua vida.

Assim como o mais belo e imponente dos prédios está vulnerável se não estiver sustentado em alicerces fortes e sólidos, nenhuma ação de marketing pessoal ou mesmo o conjunto delas será suficientemente forte para alavancar e sustentar seu sucesso se algum dos três fundamentos abaixo for negligenciado.

Autoestima

“O homem vale tanto quanto o valor que dá a si próprio.”
François Rabelais (1483~1553)

Gostar de si mesmo é imprescindível para levar uma vida física, mental e emocional saudável. Cultivar bons hábitos alimentares, praticar atividade física regularmente, não fumar, nutrir apenas pensamentos positivos (amor, perdão, esperança, otimismo, fé, bondade, generosidade etc.) e expulsar os pensamentos tóxicos (inveja, raiva, ódio, rancor, vingança, pessimismo etc.) é uma excelente demonstração de autoestima e amor próprio. Você irá precisar de uma forte e inabalável autoestima para sobreviver num mercado por vezes frio, insensível, injusto e cruel, onde muita gente boa e talentosa acaba sucumbindo.

É muito provável que você já tenha ouvido falar do criador do Mickey, Pato Donald e dos famosos parques da Disney. Mas é pouco provável que você saiba que Walter Elias Disney (1901~1966), mais conhecido como Walt Disney, tenha sido demitido em seu primeiro emprego por falta de criatividade! Imagine se o fantástico Mr. Disney não estivesse com sua autoestima em dia? Ficaríamos sem a turma do Mickey e os fantásticos parques da Disney. E o que dizer de Elton John, que ouviu de sua tia a “animadora” sentença de que iria morrer de fome quando resolveu sair de casa para virar músico. Pois é, de onde mais deveríamos receber apoio – em casa, no trabalho, dos familiares e amigos – é de onde mais vem o poder de minar nossa autoestima. Parece que as pessoas que nos rodeiam sempre duvidam de nossa capacidade.

Para que você se torne um profissional bem sucedido é fundamental ter uma autoestima forte, que não deixe sua determinação ficar abalada pelo mau agouro da torcida do contra e pelos intermináveis percalços ao longo de sua grande caminhada rumo ao sucesso. Nós mesmos tivemos que colecionar dezenas de respostas negativas de editoras de todo país, durante sete longos anos, antes de conseguir um sim da Record em 2002. Aquele mesmo livro que nenhuma grande livraria de São Paulo queria em suas prateleiras em 2001 apareceu num honroso terceiro lugar no ranking da revista Exame de março de 2002, logo após seu lançamento com o selo da Record. Imagine se eu tivesse me deixado vencer pelos “nãos”…

Relacionamentos

“Quem não se comunica, se trombica.”
Chacrinha (1917~1988)

Muitas contratações são feitas através de indicações. Assim sendo, não se iluda: você não irá conseguir o emprego de seus sonhos através de um anúncio de emprego nos classificados de emprego nos jornais de domingo. Construa uma sólida rede de relacionamentos e mantenha-a sempre atualizada. O fato de alguém mudar de emprego, de endereço ou até mesmo de cidade não é desculpa para se perder um contato. Não tenho nenhuma vergonha de afirmar que 100% de meus empregos foram obtidos através de indicações, inclusive os dois na aviação comercial. E isso somente foi possível porque as pessoas que me indicaram sabiam exatamente o que eu tinha a oferecer e o que eu estava procurando. É muito importante que você deixe claro para seu círculo de relacionamento o que você quer da vida para que elas possam te ajudar. Mas, por favor, não envie e-mails pedindo emprego. Isso constrange as pessoas. Apenas as informe que você está procurando uma colocação em determinada área e, eventualmente, se elas souberem de alguma oportunidade, você ficaria muito feliz em saber.

Como, então, montar uma ampla e sólida rede de relacionamento? Primeiro, é importante que você seja uma pessoa extrovertida, simpática e acessível. Depois, você tem que organizar os dados de seus contatos para não perdê-los ao longo dos anos. Nome, idade, data de aniversário, estado civil, endereço, onde trabalha e, o mais importante, o e-mail de cada contato. Agora que você já tem seu banco de dados particular, basta utilizá-lo. Sempre de forma discreta e educada. Nada de enviar piadinhas de cunho político, racial ou religioso. Envie apenas mensagens em datas comemorativas (aniversário, Páscoa, Natal e a data do dia da profissão do teu contato) ou para contar novidades interessantes de sua vida pessoal e profissional.

Ética

“Cedo ou tarde a verdade vem à tona.”
Dito popular

Apesar de já termos rapidamente comentado este tema no artigo anterior, achamos importante reforçar este atributo, um tanto quanto esquecido em nossa cultura materialista e imediatista, onde muitos praticam o execrável princípio de que os fins justificam os meios. Não imagine você que um pequeno deslize hoje, como pedir a nota-fiscal total do almoço no qual você pagou apenas a sua parte, para depois descontar na empresa, ou, ainda, uma cola que você usou para passar de ano na faculdade não terão repercussões no futuro. Geralmente nosso tapete é puxado quando ganhamos visibilidade pelo sucesso alcançado, anos após aqueles pequenos “deslizes”. Vou me ater a apenas dois exemplos, um positivo e outro, negativo.

Com certeza você conhece o cantor Zeca Pagodinho. Seu exemplo de falta de ética no caso Brahma x Schincariol (2004) manchou seu currículo para o resto de sua vida. Zeca Pagodinho – simplesmente – rasgou um contrato que continha a sua assinatura, a sua palavra, o seu compromisso! Para quem não se lembra do episódio, ele, sem a menor cerimônia, apareceu num anúncio da Brahma no meio da vigência de um contrato de publicidade para Schincariol. Para compensar este péssimo exemplo de total falta de ética, vamos aplaudir de pé a postura profissional e extremamente ética de nosso querido Guga, no episódio Diadora x Olimpikus. Guga ameaçou não competir nas olimpíadas da Austrália – sonho de qualquer atleta – se não fosse sob as cores de seu patrocinador, a Diadora. Após longas negociações entre as partes, Guga competiu sem o logotipo de nenhuma marca.

Enfim, jamais opte pelo caminho fácil da ilicitude, da mentira, da esperteza ou da omissão para chegar rápido ao sucesso, pois não existe atalho para este destino. O único caminho que existe para o sucesso é do profissionalismo e da ética.

Espero, sinceramente, que você tenha sempre em mente o trinômio autoestima, relacionamento e ética quando pensar em marketing pessoal. Assim, seu crescimento – pessoal e profissional – se dará em bases sólidas e sustentáveis.

Sady Bordin, 49 anos, piloto de linha aérea e autor de “Marketing Pessoal – 100 dicas para valorizar a sua imagem”, Editora Record, 16ª edição.

e-mail:sady@bordin.net

site: www.bordin.net

Conseguindo um Emprego – Os 10 Mandamentos!

Buscando um emprego: autoconhecimento

Buscando emprego: mantenha a autoestima em alta