O Quadrado da Remuneração

Colunista: Sebastião Augusto PerossiSob a luz da geometria o quadrado é uma figura geométrica plana e regular, onde todos os seus lados e ângulos são iguais. Quando olhado para o campo da remuneração, onde os lados e ângulos são representados pelas pessoas, clientes, acionistas e gestão empresarial, a visão geométrica muda totalmente seu ponto de vista.

As pessoas, em geral, têm a percepção de que deveriam ganhar mais do que ganham, seja pelo mercado ou pelo poder de compra. Os clientes buscam sempre negociar o melhor/menor preço pelo produto ou serviço. O acionista busca obter a melhor taxa de retorno para o capital investido. Já a gestão empresarial, aqui representada pelo executivo principal do negócio, tem como missão responder pelos resultados comerciais, financeiros e operacionais, buscando o crescimento sustentável dos negócios.
No centro do quadrado, aqui representado pela área de gestão de pessoas, encontra-se o processo de remuneração, cujo objetivo é mapear todos os cenários possíveis e previsíveis para que seja desenvolvida uma solução de remuneração fixa, variável e de benefícios que possa contribuir para a atração e retenção de profissionais que irão agregar valor e resultados aos negócios.
As ferramentas a serem aplicadas para estruturação da solução em remuneração, além de calibrar o quadrado de remuneração, considera outros cenários que podem aumentar a pressão para manter o balanceamento competitivo das práticas salariais. Dentre estas variáveis podemos identificar os representantes dos empregados (sindicato), quadro macroeconômico (oferta e procura da mão de obra), a legislação trabalhista, a diversidade das gerações presentes nas organizações, cultura organizacional, a região de atuação, entre outros.
Trabalhar na solução requer conhecimento das necessidades do negócio e o nível de investimento que a organização suporta no pacote de remuneração. Diagnosticar, mapear, estabelecer os pilares chave do modelo de remuneração, apresentar, debater e validar junto a diretoria, são os passos tangíveis do processo.
A implementação do novo modelo deve ser monitorada para a segurança do processo e o feedback pode contribuir na retroalimentação das políticas.
A mudança é a lei da vida. E aqueles que apenas olham para o passado ou para o presente irão com certeza perder o futuro.

Plano de Cargos e Salários e o Gênero

O dia da remuneração

A síndrome do teto salarial