O Portal Carreira & Sucesso é uma publicação digital da Catho. Aqui você encontra informações relacionadas ao mercado de trabalho, que irão auxiliá-lo em seu desenvolvimento profissional.

16/07/2013 - Afinal, beleza influencia no trabalho?

Autor: Comunicação

Afinal, beleza influencia no trabalho?Um levantamento realizado pela Universidade do Estado de Michigan, dos EUA, apontou que pessoas consideradas feias pelos colegas têm mais chance de serem tratadas mal no ambiente de trabalho. O estudo feito com 114 funcionários de uma empresa da área da Saúde mostrou que profissionais considerados bonitos são mais bem tratados, mesmo levando em conta fatores como gênero, idade e tempo de trabalho na companhia.

Mas, afinal, a beleza realmente influencia as relações do mundo corporativo? Coincidência ou não, a busca por uma aparência melhor é cada vez maior entre homens e mulheres. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) a venda dos produtos de beleza e higiene cresceu 15,62% em 2012.

Para Marcele Goes, consultora de imagem pessoal e corporativa da Estilo Sob Medida, a boa aparência é construída não só pelos traços faciais e por um corpo saudável, mas sim pelo look como um todo. “Usar roupas que não chamem tanto atenção, mas que demonstrem elegância é recomendável. No caso das mulheres, usar maquiagens leves e ter sempre um cabelo bem arrumado também são detalhes importantes”, indica.

Atraídos pela beleza

A socióloga inglesa Catherine Hakim, autora do livro “Honey money: the power of erotic capital” (Dinheiro doce, o poder do capital erótico), criou um conceito batizado por ela de “capital erótico”. Este conceito leva em conta o charme, a desenvoltura, elegância e sensualidade, além da beleza. Segundo a socióloga, homens com maior “capital erótico” ganham quase 30% a mais que outros com menor capital. Já entre as mulheres, a diferença chega a 20% para as mais atraentes.

“Nós, seres humanos, temos prazer em estar com o belo em geral. Ambientes bonitos e agradáveis nos fazem querem permanecer mais ali. O mesmo acontece com os humanos”, aponta Camila Teixeira, consultora da {fit} consultoria de imagem.

Em áreas de atuação onde lidar diretamente com o público se faz necessário estar bem apresentado, com certeza a beleza e uma boa aparência contam pontos. Estes profissionais geralmente representam a imagem da empresa onde atuam ou até mesmo seus próprios negócios, e a máxima de que “a primeira impressão é a que fica” funciona bastante nesses momentos.

“Acredito que a beleza pode influenciar no sentido de ter uma aparência mais bem composta naturalmente. Não deve superar o talento de um profissional, mas certamente abre portas”, opina Marcele Goes.

Apesar de a beleza ter certa influência no meio empresarial, é importante ressaltar que nada substitui as competências profissionais. Dar muito peso para vestimenta, maquiagens e outros recursos estéticos podem encobrir o que realmente importante para a organização, que é o desempenho de seu funcionários e a entrega de resultados.

Leia mais sobre:

  |    |    |    |