Minha Vaga Por Direito

Campanha da Catho destaca o direito que as pessoas com deficiência têm de trabalhar e serem produtivas para conquista da autonomia. Meta é ampliar o conhecimento e os acessos para profissionais com deficiência nas corporações

 

O direito ao trabalho é garantido a todos os brasileiros pela Constituição Federal. Para trabalhadores com deficiência, no entanto, o acesso ao emprego formal no Brasil ainda está longe de ser igualitário e equivalente, mesmo com a Carta Magna e a vigência, há mais de 27 anos, da Lei de Cotas (nº 8.213/1991).

Para reivindicar o direito que toda pessoa com deficiência tem ao emprego, muito além das cotas, a Catho lançou no Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, 3 de dezembro, a campanha ‘Minha Vaga Por Direito‘.

Trata-se de uma ação sem prazo para terminar. “O objetivo é buscar cada vez mais adesões e disseminar o conceito pela sociedade”, diz o gerente Sênior de Marketing da Catho, Ricardo Morais.

#MINHAVAGAPORDIREITO – A campanha tem um manifesto a ser compartilhado. “Mais do que um assento ou uma vaga exclusiva em espaços públicos, queremos espaço para entrar no mercado de trabalho. Capacidade a gente tem de sobra, o que falta é oportunidade. Então, não pergunte sobre as nossas limitações, pergunte sobre as nossas capacidades. Para chegarmos mais longe, basta você tirar o preconceito do nosso caminho. Afinal, este é o único obstáculo que nos limita”.

NOVA ABORDAGEM – Outro destaque da iniciativa é o redesenho do habitual símbolo  de identificação das pessoas com deficiência, transportando essa representação para o escritório e ampliando a abordagem para outras características, destacando deficiências visuais, auditivas e intelectuais.

No lugar do cadeirante em azul estão novas abordagens para as diversas deficiências em tons de laranja, a cor da energia.

A campanha começa a ocupar locais da cidade de São Paulo, a partir da sede da Catho, com substituição dos logos, replicando as imagens em adesivos, stencil e cartazes para fortalecer a adesão.

“Queremos massificar essa iniciativa, criando uma nova perspectiva para os profissionais com deficiência que estão no mercado e são capacitados, mas invisíveis em muitos casos. Vamos transformar esse movimento em algo palpável, para promover mudanças”, reforça Ricardo Morais.

GUERRILHA – Na página www.minhavagapordireito.com.br estão todas as informações sobre a inclusão de pessoas com deficiências no trabalho e sobre a Lei de Cotas. Também é possível baixar os arquivos de stencil e lambe lambe, com instruções detalhadas para aplicação.

IGUALDADE NO TRABALHO É A PRIORIDADE DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Catho, i.Social, ABRH Brasil e ABRH São Paulo fizeram uma pesquisa que mostra como profissionais com deficiência têm dificuldades em encontrar uma perspectiva real de carreira (58%) e como essas pessoas percebem que são considerados apenas ‘parte da cota’ (52%).

No estudo, os profissionais com deficiência entrevistados destacaram que salário, plano de carreira e pacote de benefícios são os pontos mais importantes para aceitarem uma nova oportunidade de trabalho, mas nas empresas, especialistas em recursos humanos e altas lideranças priorizam acessibilidade (o que é uma exigência determinada em legislações específicas), ambiente de trabalho sensibilizado e um programa estruturado de inclusão.

BARREIRAS – Segundo o Ministério do Trabalho, o número de pessoas com deficiência em emprego formal no Brasil cresceu 5,5% entre 2016 e 2017, com um total de 441 mil trabalhadores com deficiência ocupando essas vagas (CLT). Isso ainda representa menos de 1% dos 45,6 milhões de cidadãos brasileiros com deficiência (IBGE).

Vale lembrar que, quando há mais profissionais com deficiência empregados, cresce o público com poder de consumo, o que fortalece a economia do País e amplia os recursos para combate à desigualdade.

 


Você sabia que a Catho é gratuita para pessoas com deficiência e reabilitadas pelo INSS?

Todos os profissionais abrangidos pela Lei de Cotas assinam a Catho sem pagar nada. Para garantir seu acesso grátis, você só precisa:

  • preencher o formulário de cadastro no site: catho.com.br/pcd
  • se identificar como um profissional com deficiência
  • anexar o laudo que caracteriza a deficiência ou o certificado de reabilitação no INSS Após validação da nossa equipe, o seu acesso fica disponível para as mais de 4 mil vagas anunciadas diariamente no site.

 

Use e espalhe esse benefício para seus amigos, ajude a promover a inclusão.             Inscreva-se agora!


 

Síndrome de Down: desafios e oportunidades no mercado de trabalho

Deficiência Visual | Definições e Perspectivas

Barreiras da inclusão no mercado de trabalho