Geração de vagas de emprego cai 10,8% no primeiro trimestre de 2016, mostra Índice Catho-Fipe


Geração de vagas de emprego cai 10,8% no primeiro trimestre de 2016, mostra Índice Catho-Fipe

Nos três primeiros meses de 2016, comparado com o mesmo período de 2015, o ritmo de geração de vagas de emprego caiu 10,8% no Brasil. Se olharmos apenas a comparação entre os meses de março de 2016 e março de 2015, vemos queda de 9,2%. Com isso, o indicador completa 21 meses seguidos de declínio com relação ao patamar do mesmo mês do ano anterior. É o que mostra o Índice Catho-Fipe de Novas Vagas de Emprego de março, que apesar do histórico negativo, teve uma alta de 4,9% na passagem de fevereiro para março.

O Índice Catho-Fipe de Vagas por Candidato também apresentou um número menor nas últimas leituras. O resultado de fevereiro mostra diminuição de 1,8% sobre o patamar de janeiro.  Já em comparação ao patamar de fevereiro de 2015, a queda é de 35,3%. Nota-se que o índice já acumula 17 meses seguidos de declínio quando comparado ao mesmo mês do ano anterior. Por fim, o Índice de Novas Vacâncias mostrou retrocesso de 11,9% na comparação com fevereiro de 2015.

RITMO DE GERAÇÃO DE VAGAS DE EMPREGO MOSTRA QUEDA DE 10,8% ENTRE OS PRIMEIROS TRÊS MESES DE 2015 E 2016

ÍNDICE DE NOVAS VACÂNCIAS MOSTRA QUEDA PELO 19º MÊS CONSECUTIVO

RELAÇÃO VAGA-CANDIDATO MOSTRA QUEDA DE 35,3% SOBRE FEV/15