fbpx

7 dicas para empreender com sucesso

Investir no próprio negócio já era um desafio e tanto mesmo antes da crise. Para quem vai empreender, todo o cuidado é pouco e agora, mais do que nunca, é preciso precaução.

O momento é de atenção redobrada para que o negócio próprio tenha êxito e alcance o sucesso esperado. Por ser uma decisão arriscada, quem quer abrir o próprio negócio em época de crise precisa ter resiliência para enfrentar os desafios.

“Como sugere um tradicional provérbio chinês, ‘crise e oportunidade podem ser faces da mesma moeda’. Certamente, em uma fase em que o cenário econômico é pouco favorável, os cuidados devem ser redobrados, porém o sonho de investir no próprio negócio não pode sucumbir a uma situação pontual”, afirma Wilson Giustino, presidente do Centro Brasileiro de Cursos (Cebrac), rede de franquias especializada em educação profissionalizante.

Segundo ele, “devido à crise, muitos estão encontrando no empreendedorismo uma opção do emprego. Este movimento pode ser bastante frustrante para aqueles que não estão preparados de verdade”, complementa.

Veja a seguir sete dicas de Giustino para quem deseja empreender, mas ainda está inseguro com a decisão

1º – Descubra se você realmente deseja ser seu próprio patrão

Para investir em seu próprio negócio é preciso, além de iniciativa, muita perseverança e não temer correr riscos. O empreendedorismo é uma chama que está dentro do indivíduo, mas precisa ser aperfeiçoada com capacitação e atualização constantes.

Nesse sentido, aprender a planejar e desenvolver o espírito de liderança são condições indispensáveis para o êxito. “Nem todos estão dispostos a se entregar integralmente a um projeto profissional e ser empresário exige essa postura, é quase um sacerdócio, principalmente quando se está iniciando. Sempre digo que também é possível canalizar estas habilidades para o mundo corporativo e galgar boas posições sem se tornar o próprio patrão”.

2º – Opte por um setor que esteja alinhado aos seus valores e gosto pessoal

Aqueles que montam uma empresa seguindo uma moda ou porque acreditam que é um segmento que apresenta retorno financeiro certo e rápido estão fadados ao fracasso. “Eu, por exemplo, escolhi a educação, pois amo o setor e acredito que a minha atividade pode transformar o mundo. Com uma educação de alto nível é possível modificar o destino de uma pessoa, é isto é realmente mágico”.

3º – Estude

Antes de se estabelecer, estude o segmento, os concorrentes, avalie criteriosamente pontos comerciais e mapeie possíveis clientes. E se for optar por uma franquia, entenda a missão, valores e filosofia da marca, converse com franqueados e consumidores, a fim de checar a satisfação dos mesmos com a rede, e, sobretudo, observe detalhadamente os investimentos, taxas e tempo de retorno.

4º – Você não consegue nada sozinho

Tomada a decisão, saiba que 90% do seu sucesso é proveniente da escolha de uma equipe engajada e de uma rede de contatos realmente abrangente e eficaz.

5º – Paciência

Nem sempre o retorno financeiro é rápido. Portanto, antes de abrir a sua empresa, planeje-se. “Ter uma reserva financeira é essencial, afinal o empresário precisa sobreviver até que o novo projeto realmente engate”.

6º – Aposte em um diferencial

Para se tornar um player ou uma referência inspiradora, crie um diferencial e aposte nele. Giustino ressalta: “O preço baixo pode conquistar um cliente, porém só a qualidade o encanta e o fideliza”.

7º – Não desista

O empresário, principalmente no Brasil, deve ser um forte e não desistir nas primeiras dificuldades ou pequenos fracassos. “Além dos percalços inerentes à atividade, a legislação e a carga tributária do país não são nada fáceis”.

Validação do laudo médico PcD: quer descobrir como a Catho…

Dicas para o RH auxiliar na gestão de carreiras dos…

6 mitos sobre a acessibilidade que você e sua empresa…