O farmacêutico e a sua importância para a sociedade

Dia do FarmacêuticoDia 20 de janeiro é comemorado o Dia do Farmacêutico, data não-oficial, mas que compactua com a fundação da Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF), no ano de 1916, no Rio de Janeiro. Muitas pessoas confundem o profissional da farmácia como dono de drogaria ou atendente deste tipo de comércio. O farmacêutico, na verdade, desenvolve papel importantíssimo na sociedade sempre em busca da cura e a melhoria da qualidade de vida da população. Há registros muito antigos do exercício da profissão, de mais de 2 mil anos e, com os avanços da ciência e tecnologia, as práticas do passado foram evoluindo e tomaram consistência.

A profissão de farmacêutico pode ser dividida em duas grandes áreas: a parte de análise clínica, para atuar em laboratórios de análise, exames bioquímicos, hematologia e microbiologia; o outro grande grupo fica responsável pela parte de medicamentos, por meio da produção, fabricação, manipulação, e no acompanhamento nas drogarias. A parte de medicamentos (fármacos) é a parte central do currículo de um farmacêutico, que é definido como âmbito privativo e exclusivo do profissional de farmácia – médicos, químicos e biomédicos não podem atuar nessa categoria. Existem também as chamadas áreas não-privativas de atuação do farmacêutico, onde profissionais de outras áreas também atuam, como a indústria de alimentos e produtos cosméticos.

Com o avanço das pesquisas das indústrias farmacêuticas, o mercado para os profissionais parece ser cada vez mais promissor, assim como as inúmeras oportunidades de atuação. Segundo o CFF, foram relacionadas mais de 70 atuações para o profissional da farmácia. Entre elas, podemos citar a própria indústria farmacêutica, a de cosméticos, fiscalização sanitária, hospitais e auditoria em saúde. O farmacêutico atua também nos dias de hoje na produção dos, chamados no passado, produtos correlatos. São artigos como munhequeiras, tornozeleiras, seringas e agulha, por exemplo.

Devido ao grande avanço dos regulamentos técnicos, em que consta a revisão e criação de novas normas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), os laboratórios estão contratando cada vez mais profissionais farmacêuticos para trabalhar nos diversos postos de atuação. Há também campo na parte de dispensação – quando o farmacêutico orienta os consumidores nas drogarias. Essa é a exigência da Resolução RDC 44/09, que dispõe sobre boas práticas farmacêuticas para o controle sanitário do funcionamento, da dispensação e da comercialização de produtos e da prestação de serviços farmacêuticos em farmácias e drogarias e dá outras providências.

“Essa norma vem corroborar cada vez mais a necessidade do farmacêutico dentro de uma drogaria. Existem algumas farmácias que ainda funcionam sem a presença do profissional, mas com a norma e fiscalização esse fato tende a se extinguir”, aponta Henrique Tada, farmacêutico e gerente técnico regulatório da Alanac (Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Nacionais).

Mais habilidades

Cobra enrolada na taça, símbolo dos farmacêuticos
Símbolo dos farmacêuticos

Se o assunto é a manipulação e sintetização de substâncias, depende do profissional farmacêutico evitar que um medicamento vire um veneno letal, mas, para adquirir cada vez mais habilidades, é preciso que tenha um pensamento focado no conhecimento dos fármacos, inclusive da legislação sanitária, para que possam exercer plenamente a profissão, sem penalidades de órgãos regulamentadores ou prejuízos à população.

Os treinamentos e reciclagens na área de medicamentos, acompanhados pela supervisão direta e educação continuada, devem fazer parte do dia a dia do farmacêutico para buscar seu papel social perante a sociedade. O profissional farmacêutico atua intensamente na parte de metodologia analítica e operação de novos métodos e processos produtivos de medicamentos. Consequentemente, atua na descoberta de novas drogas.

“Uma das coisas que tem desenvolvido bastante na área farmacêutica são produtos naturais obtidos por meio de seres marinhos, como algas e plânctons, por exemplo”, aponta Paulo Teixeira, presidente do Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de São Paulo. Mas, o presidente alerta: “Atualmente tem sido realizadas mais pesquisas de fármacos com flora brasileira no exterior do que em próprio território nacional”.

O avanço da ciência e da tecnologia caminha juntamente à evolução do profissional de farmácia. Dia a dia são desenvolvidos novos métodos e descobertas de medicamentos em prol da sociedade. “Tudo isso é muito bem vindo no sentido de conseguir ir muito mais profundamente em determinadas questões e elucidar situações, como por exemplo, como é o mecanismo de ação de uma determinada droga, ou formular e modular um determinado medicamento”, aponta Paulo Teixeira.

Curiosidades por trás da Farmácia

Existem também muitas figuras conhecidas e intelectuais de nossa história mundial e nacional que também exerceram a profissão de farmacêutico, como Carlos Drummond de Andrade, Henri Nestlé – inventor da farinha láctea e fundador da multinacional que leva seu sobrenome -, Alberto de Oliveira, fundador da Academia Brasileira de Letras, e John Pemberton, farmacêutico responsável pela criação da ultra-secreta fórmula da Coca-Cola.

A cobra enrolada na taça, símbolo dos farmacêuticos, resume bem a missão desse profissional: a serpente representa a sabedoria, o poder, a ciência e a transmissão do conhecimento transmitido com sabedoria. A taça representa a cura.

Juramento

Considerado uma das figuras mais importantes da história da saúde, e frequentemente considerado “pai da medicina”, Hipócrates viveu na Grécia Antiga, no século III a.C., e registrou o que veio a ser o Juramento da Farmácia: “Prometo que, ao exercer a profissão de Farmacêutico, mostrar-me-ei sempre fiel aos preceitos da honestidade, da caridade e da ciência. Nunca me servirei da profissão para corromper os costumes ou favorecer o crime. Se eu cumprir este juramento com fidelidade, gozem, para sempre, a minha vida e a minha arte, de boa reputação entre os homens. Se dele me afastar ou infringi-lo, suceda-me o contrário”.

Cursos profissionalizantes grátis para jovens e pessoas com deficiência

Home Office em crescimento: mais de 25% trabalham em casa…

Procurador de Emprego – Porta dos Fundos feat. Catho