Temporário ou efetivo?

Uma porta de entrada para muitos profissionais, o trabalho temporário, que cresce consideravelmente nesta época do ano, é uma boa oportunidade de colocação definitiva no mercado de trabalho. Mas para isso, é importante se atentar a alguns pontos.

O profissional deve considerar o emprego como efetivo desde o início, pois muitas empresas avaliam o trabalho temporário como sendo um período de experiência. Em alguns casos, até 50% dos temporários podem ser efetivados. Além disso, é importante ter iniciativa, mostrar interesse pelo trabalho e força de vontade para se manter no cargo.

Outras dicas também ajudam a colocar uma pulga atrás da orelha do gestor para querer contratar definitivamente o temporário: a pontualidade, o cumprimento dos compromissos sempre no prazo determinado, a demonstração de interesse com os negócios da empresa, o cuidado com a qualidade da comunicação verbal e escrita, a busca pelo conhecimento dos produtos e serviços, além de destaques comportamentais pela educação e a desenvoltura no relacionamento com clientes, colegas de trabalho e superiores, são algumas delas.

É importante lembrar que nem todas as vagas efetivas surgem imediatamente após o término do contrato temporário, por isso, é interessante se destacar entre os demais, pois a chance do gestor, futuramente, lembrar do funcionário temporário que se destacou é maior.

Pode parecer muita coisa, mas para quem quer permanecer no mercado, vale a pena ter essas dicas em mente e aproveitar a oportunidade. Boa sorte!

 

Envie sugestões de temas para: seuemprego@catho.com

 

Perguntas frequentes sobre o FGTS | #DireitosTrabalhistas

O papel do Sindicato: O que muda com a reforma…

Calendário de pagamento das contas inativas do FGTS