O Portal Carreira & Sucesso é uma publicação digital da Catho. Aqui você encontra informações relacionadas ao mercado de trabalho, que irão auxiliá-lo em seu desenvolvimento profissional.

14/03/2011 - Criatividade & Inovação – para o quê?

 

Criatividade é um assunto que fascina a todos, objeto de muitos estudos, embora no contexto empresarial seja novo.

O pensamento criativo, antigamente, era visto como inspiração divina, passando a ser estudado com melhor afinco a partir dos anos 50.

O Caminho humano de viver, conviver e sobreviver, é permeado de ações criativas conscientes e inconscientes. Esse potencial criativo é inato em todo ser humano, porém ele se ensina e se aprende.

Trata-se de uma competência pessoal valorizada, mas ao mesmo tempo desprestigiada, pois percebemos que as empresas desclassificam candidatos criativos e depois encaminham-no para o desenvolvimento desta habilidade.

Criatividade para o quê? é a primeira pergunta que surge em nossa mente, quando tratamos do tema. Se tudo está bem não há motivos para criar, ou se está tudo ruim, não temos mais o que fazer! Percebemos que o ser humano sempre busca a sua zona de conforto para se acomodar, sofrer menos ou às vezes para reclamar mais. Podemos pensar nesta pergunta buscando duas respostas: uma do âmbito pessoal e outra empresarial.

Do ponto de vista pessoal

* Temos que pensar em Criatividade como estratégia para viver melhor, para uma qualidade de vida que diria razoável, além de identificar potenciais, descobertas internas que foram abafadas pelos processos familiares educacionais e empresariais, assim pelo tempo.
* Outro aspecto está relacionado com a garantia da nossa empregabilidade, entendendo como fonte de renda, como funcionário, profissional autônomo ou empresário.
* Vivemos num mundo de mudanças , aprimoramento, riscos e oportunidades. Melhoria nos nossos relacionamentos interpessoais, através do reconhecimento e aproveitamento da diversidade, respeitando as mais diversas formas de pensamento e das diferenças individuais.

Estamos acostumados a considerar a criatividade como algo pessoal e intransferível. A criatividade humana não é temporal. Trata-se de um patrimônio do ser humano compartilhado pela sociedade. Como a organização existe para servir a sociedade, nada mais justo do que desenvolver a criatividade como garantia para superação da expectativa do cliente em relação à sua empresa.

Do ponto de vista empresarial

* A busca de um diferencial, oferecendo algo mais do que o cliente espera, atrair preferências, estabelecer estratégia diferenciada, adaptar-se às necessidades, modificar produtos e buscar soluções para os problemas, fugindo do convencional, e assim diferenciando-se dos concorrentes.
* Estratégia competitiva, não somente por criar ou inovar produtos mas também a quebra de paradigmas, mudanças de pensamentos, comportamentos etc. Todas as idéias, produtos e serviços criativos poderão ser transformados em algo positivo para a organização.
* Melhoria dos seus produtos, assim como a criação de novos.
* Busca de resultados diferentes do passado.
* Melhoria do relacionamento humano interno consequentemente o aumento da produtividade.
* Melhoramento contínuo em todos os setores.
* Desenvolvimento da qualidade.

Novas estratégias de Marketing

MAS AFINAL O QUE É CRIATIVIDADE?

Thompson define desta forma: Criatividade é a capacidade de olhar os mesmos fatos que todos, mas visualizando algo distinto neles.

Eu defino como: Um processo de pensamento que leva a um resultado criativo, inovador ou original, e que seja útil tanto do ponto de vista pessoal como social.

Portanto:

Para desenvolver o pensamento criativo, primeiro é preciso aprender a desaprender, ou seja, liberar-se dos antigos hábitos para poder rever, questionar, descobrir, em seguida utilizar integralmente o cérebro, tanto o lado direito, da imaginação, intuição, criação, sentimento, quanto o lado direito, da lógica, razão, sistematização, planejamento.

É preciso:

 

Explorar o ambiente Gerar idéias Julgar a melhora Colocar em prática
CRIA – ÇÃO
Criar – Colocar em prática

 

1- Quais as vantagens de atuarmos com pessoas criativas?

* São empreendedoras;
* Curiosas e atualizadas;
* Agressivas e auto-suficientes;
* Persistentes e perseverantes;
* Autônomas e corajosas;
* Sempre bem-informadas;
* Autodisciplinadas em busca da auto-realização; e
* Automotivadoras e motivantes.

2- Obstáculos que impedem a criatividade:

* Velhas idéias, paradigmas, chavões;
* Fronteiras, dificuldades imaginárias;
* Conformismo;
* Desistência;
* Preguiça mental;
* Medo do ridículo e de errar, tudo tem que dar certo;
* Pouco ou nenhum incentivo por parte da organização;
* Excesso de lógica; e
* Resistência a quebra de modelos mentais.

3- Ventos favoráveis que facilitam a criatividade

* Motivar as pessoas a ver a realidade sob novos ângulos;
* Usar imagens visuais, auditivas;
* Gerar idéias fluidas, sem julgamentos;
* Perceber, observar coisas que não são percebidas pelos demais;
* Brincar com as idéias, criando multiplicidade;
* Buscar conciliação de opostos;
* Usar os erros cometidos para aprendizagem;
* Quebrar padrões, rotina etc.;
* Predisposição interna;
* Humor;
* Desafio às normas; e
* Receptividade às novas idéias, tanto as suas como as dos demais.

4- Frases assassinas

* Isso não tem lógica.
* Isso não é prático, e não funciona.
* Isso é óbvio.
* Isso é tolice.
* Isso não é da minha área.
* Vão me chamar de louco.
* O chefe não vai aceitar.
* Não está nas normas.
* Não dá certo nessa empresa.
* Vá direto ao finalmente.
* É proibido errar.
* Na empresa é proibido errar.
* Temos que acertar logo na primeira jogada.

5- Melhores momentos do Oscar da Criatividade

* Cantando no chuveiro.
* No trânsito, na fila do ônibus, no metrô.
* Escutando um sermão, dos mais diversos.
* Fazendo trabalhos manuais.
* Durante a insônia.
* Academia de ginástica.
* Durante reuniões improdutivas.
* Na casa da sogra.
* No ócio.
* Ou sob pressão.

No processo de criação percebemos que podemos mudar e nos diferenciar daquilo que fomos, respeitando e valorizando o nosso próprio passado, tomando decisões e desempenhando ações diferentes dos que habitualmente fazíamos.

Podemos gerar mudanças substanciais nas empresas e a partir dessas mudanças diferenciarmos, sem contudo ser necessário efetuar mudanças demasiadas, mudanças que choquem e não se ajustem aos nossos valores e nossa realidade. Se o objetivo é buscar na empresa alcançar eficiência que possibilite ao cliente escolher e comprar nossos produtos e serviços e não os dos concorrentes, precisamos estar abertos para buscarnovas alternativas, novas maneiras de fazer as coisas e, consequentemente, resultados diferentes.

A proposta está no andar da escala do ideal para o real de forma particular, de acordo com a maior ou menor necessidade, assim como a abertura para os processos de mudanças.

Mudança organizacional é muitas vezes uma ferramenta de solução de problemas das organizações.

Podemos diferenciar-nos dos competidores, apenas sabendo quando e em quê devemos mudar e onde queremos chegar.

A criatividade na empresa é medida a partir dos resultados alcançados. Uma resposta é mais criativa (entre aspas pois as respostas não são criativas e sim as pessoas que a geraram) que outra quando atinge aquele objetivo para o qual foi focado; a solução de um problema traz uma alternativa ou um método inovador; ou até mesmo uma combinação de resultados diferentes.

Tão essencial como ser diferente é a necessidade de buscar resultados e uma empresa só é verdadeiramente criativa, quando a criatividade se torna a maneira diária de fazer as coisas e espera que seus membros considerem uma ampla variedade de alternativas antes de comprometer-se numa direção específica.

O que representa a criatividade para sua empresa? Ao fazer essa reflexão, formule as perguntas abaixo, procurando avaliar, em ângulos diferentes, as questões do dia a dia que você está acostumado a responder, como:

6. Se as pessoas atuarem com mais criatividade em sua empresa:

* que tipos de problemas poderão ser eliminados?
* que oportunidades poderão ser descobertas?
* quais benefícios serão conseguidos?
* que poderá ser eliminado?
* como poderá aumentar sua penetração no mercado?
* quais as direções que podem ser tomadas pelo seu negócio?
* que a concorrência fará?

Levar a equipe a entender e discutir a essência da criatividade, a possibilidade de fazerem as coisas acontecerem, fica mais real. Assim, uma vez que tenham respondido às questões, comece a atuar. Isso mesmo, despertar, utilizar ou aumentar a criatividade na empresa pode ser muito simples e compensador.

OS 100 POR CENTO PARA COMPETIR

Como está a nossa empresa em relação a:

* Cliente
* Colaboradores
* Co- participantes
* Concorrentes
* Comunidade

7- Ambiente desfavorável à criatividade
Partimos do princípio de que todos nascem criativos e com o passar do tempo deixam de ser. O que será que acontece no caminho entre o nascimento e a vida adulta?

Podemos relatar vários ambientes que dificultam o desenvolvimento da criatividade:

Ambiente familiares, excesso de rigidez no processo de criação ou a superproteção fazem com que os pais acabam limitando o vivenciar dos filhos.

Ambiente educacionais, onde o processo de aprendizado é centralizado e dirigido entre o que é certo e errado, exemplo os livro que as criança devem colorir da mesma forma que o modelo, impedindo que pintem folhas da árvore da cor azul, …..

Ambiente empresarial, tais como:

Excessso de pressão.
Falta de tempo.
Rotina rígida.
Liderança centralizadora. Imediatismo.
Desorganização.
Falta de visão e planos.
Burocracia.
Ambiente físico desfavorável.

Sugerimos um ambiente empresarial com:

* Liderança participativa
* Apoio da direção
* Respeito a diversidade
* Tempo
* Abertura
* Trabalho em equipe
* Aprendizado com o erro
* Autonomia

Acreditamos que vocês estão perguntando: E agora? Como fazemos para iniciar esse processo, para melhorar os nossos resultados na empresa, para preparar nossos empregados para o desenvolvimento e a utilização da criatividade na nossa empresa?

Resumimos em quatro os objetivos básicos para obtermos resultados na empresa e nos negócios:

* Observar, pesquisar, ou identificar necessidades
* Fazer coisas diferentes
* Pensar de modo diferente
* Querer fazer coisas diferentes de modos diferentes

Quando, na empresa, existe muito ceticismo, recomenda-se observar algumas sugestões:

1. Mostre as pessoas que cada uma tem um estilo, respeite a diversidade – pesquisas em criatividade demonstram dois estilos prevalecentes de criação. Esses estilos chocam-se um com o outro quando não se tem consciência do valor de suas diferenças.Um estilo é chamado de adaptativo. Pessoas com esse estilo gostam de fazer mudanças melhorando o que já existe. O outro estilo é chamado inovativo. Pessoas que têm esse estilo fazem mudanças. Gostam de desenvolver novas idéias. Ter novos insights, e quebrar paradigmas. Não gostam de copiar outras idéias. Inventam novas categorias que não foram imaginadas antes. Ambos os estilos podem ser avaliados, e ninguém é necessariamente mais criativo que outro, mas simplesmente as abordagens para a mudança são diferentes.

Outro aspecto a ser considerado é que no processo criativo é importante a atuação de quatro elementos que se complementam, tais como: O que identifica necessidade, o que cria o que julga e aquele que coloca em prática a criação.

É importante mostrar as pessoas os seus estilos de criatividade para que elas comecem a ter mais confiança na sua habilidade de inventar soluções para os problemas do dia a dia na empresa e de criar novos conhecimentos. É muito negativo e prejudicial para as organizações que muitos dos seus empregados não se considerem criativos, não usem a sua criatividade, pois esse comportamento reflete na qualidade da comunicação e na produtividade da equipe. 2. Introduza processos específicos do pensamento para estimular novas idéias – a capacidade para pensar criativamente no trabalho, tanto quanto para gerar novas idéias e focar resultados diferenciados, pode ser incrementada por meio de treinamento, direcionado aos dirigentes e empregados da empresa, de algumas ferramentas específicas e habilidades básicas do pensamento criativo. Técnicas simples de geração de idéias e comportamentos que apoiam o pensamento criativo devem ser discutidas e praticadas na organização, incentivando as equipes a gerar novas soluções e criar novo conhecimento nas mais diferentes áreas da empresa.

3. Demonstre as vantagens das diferenças – com tantas culturas e idéias representadas na organização é necessário que todos tenham conhecimento sobre temas que explicam as diferenças individuais, suas estruturas de personalidade, onde possam entender inclusive as similaridades nas pessoas independente de suas culturas, objetivos e diferenças pessoais. É necessário que todos entendam que mesmo tendo diferentespráticas sociais, ritos e comportamentos, podem compartilhar os mesmos caminhos e tomar decisões a partir da mesma base de informações recebidas.

4. Utilize o processo de solução criativa de problemas – na busca de solução para problemas organizacionais, de forma geral muitas reuniões são realizadas. O que acontece? Algumas pessoas têm idéias e outras não dizem nada. Algumas olham o passado para dar respostas, outras ficam envolvidas em gerar uma visão.
Isso acontece em vendas, recursos humanos, novas práticas de negócios…, parecendo sempre a mesma coisa. Daí, na hora de tomar a decisão chega-se à conclusão de que a solução encontrada não resolve o problema.
Resultados? Necessário um processo estruturado de pensamento criativo, para uso em muitas situações e que seja eficiente para criar novas soluções.

Um método simples, desafiante e motivador é de Resolução Criativa de Problemas. Muitas idéias devem ser listadas, sem qualquer avaliação ou julgamento.

A tomada de decisão tem lugar num segundo momento, após o levantamento de várias idéias, quando então estas são analisadas e avaliadas. As melhores idéias devem ser selecionadas para dar seqüência à próxima etapa.

Etapas da metodologia:

* definir o objetivo;
* levantar dados sobre a situação;
* clarificar o problema;
* gerar alternativas para a solução (idéias);
* avaliar as alternativas e preparar a solução;
* agir para que a nova solução seja aceita e implementada.

Usando essa metodologia no processo de tomada de decisão, todos os envolvidos podem estruturar e dar ordem ao seu pensamento.

5. Construa e apoie um ambiente que promova o pensamento criativo e a ação – atletas que treinam para uma competição fazem todos os dias alguma coisa para melhorar sua performance. Logo, as empresas devem fazer alguma coisa diariamente para motivar e usar o pensamento criativo. Os pesquisadores Drs. Goren Eckvall, da Suécia, e Scott Isaksen, dos Estados Unidos, por mais de 15 anos levantaram, analisaram e testaram as características das companhias que foram bem sucedidas em lançar produtos e serviços no

6. Mercado e sustentaram seus resultados. A seguir, os nove fatores utilizados nas empresas dos Estados Unidos, que acreditamos também, sejam validados para o Brasil:

1. Envolvimento no trabalho para que cada pessoa sinta como ela contribui para a missão da empresa;
2. Liberdade para tomar suas próprias decisões na sua área de trabalho;
3. Disponibilidade de tempo para o levantamento e avaliação de idéias;
4. Apoio em novas idéias;
5. Confiança nos empregados e abertura na comunicação;
6. Estabelecimento de caminhos para gerenciar conflitos de forma adulta e madura;
7. Promoção de debates onde muitos pontos de vista são observados;
8. Humor e alegria; e
9. Apoio para que se corra riscos.

Essas cinco sugestões são oferecidas para que você possa enriquecer seu ambiente de trabalho, lembrando que pensamento criativo é um exercício diário e não uma ocorrência que acontece de vez em quando. Com as mudanças ocorrendo nos negócios locais e internacionais, companhias de sucesso, como os melhores atletas, têm de estar no topo da forma o tempo inteiro. As organizações têm de exercitar e apoiar as habilidades criativas de seus empregados tão regularmente como fazem os atletas ganhadores.

Os 10 C’s dos Brasileiros favoráveis para a implantação da criatividade

* Criatividade & inovação
* Cenário da criação
* Cultura Organizacional
* Clima organizacional
* Conciliação de opostos
* Conscientização
* Conflitos
* Contagiar
* Contribuir
* Comemorar

Leia mais sobre:

  |