O Portal Carreira & Sucesso é uma publicação digital da Catho. Aqui você encontra informações relacionadas ao mercado de trabalho, que irão auxiliá-lo em seu desenvolvimento profissional.

14/04/2009 - Mercado da Construção Civil

 

No Brasil, há um setor que não está sendo tão afetado, e, pelo contrário, deve crescer nos próximos anos. É a Construção Civil. Segundo pesquisa do SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), esse mercado voltou a contratar em janeiro de 2009. Desde o início do ano, quase 14 mil trabalhadores tiveram as suas carteiras assinadas. O crescimento mostra uma recuperação, já que em novembro e dezembro foram demitidos 110 mil profissionais.

“Houve uma demissão sazonal de 110 mil trabalhadores, que é normal neste período do ano. Só que houve uma retomada com a contratação de quase 3 mil profissionais em fevereiro e outros 11 mil e 400 em janeiro, em todo o país”, conta o vice-presidente de Capital-Trabalho do SindusCon-SP Haruo Ishikawa.

A tendência para 2009 é tão positiva que atualmente no site da Catho Online existem mais de 1 mil vagas nessa área. Para 2010, no entanto, o mercado estará ainda mais aquecido por vários motivos. “2010 será um ano muito bom para a construção civil. Temos a questão do PAC, da Copa do Mundo de 2014, em que serão construídos diversos estádios e feitas vários obras para atender essa perspectiva. Acredito que 2009 ainda será um pouco retraído até que a crise acabe”, explica Waldir Mattos, gerente de Recursos Humanos da Hochtief do Brasil.

Na construção civil, há vagas para técnicos, graduados e também para a grande maioria dos profissionais dessa área que tem pouca ou nenhuma qualificação. “Existem duas situações típicas da construção civil. Uma delas é a qualificação da mão de obra que em grande parte é qualificada nos próprios canteiros de obras e, em raros os casos, em escolas técnicas. Ele acaba aprendendo com a mão na massa ou vendo os seus colegas. A outra situação traz os profissionais que tem formação escolar, que são os engenheiros, os técnicos de segurança, os técnicos em edificações, mestre de obras e os encarregados.

Leia mais sobre:

  |