Gestão do óbvio

Colunista: Alessandro NatalQuando estamos em cargos de liderança uma das nossas principais atribuições é o desenvolvimento de pessoas.  Quando utilizamos a palavra óbvio no dia a dia para justificar que nosso colaborador não sabe desempenhar determinada função, certamente não estamos cumprindo nosso papel de desenvolver profissionais, porque subentendendo que o outro tem o mesmo nível de desenvolvimento e preparo que o nosso o  desempenho da nossa equipe ou profissional, pode não acontecer.

Nas atividades de liderança precisamos sempre estar atentos a tudo, principalmente nas situações que para nós, aparentemente, são simples, mas para os demais não são.  As pessoas não vêm com um manual onde estão descritas todas as experiências delas e o nível de desenvolvimento em cada assunto, e neste momento o óbvio para você passa a não ser para seu colaborador. Para isso listamos algumas recomendações:
– Sempre alinhar as pessoas com a missão, visão, valores, estratégias e objetivos;
– Escrever (ou explicar) precisamente as responsabilidades de cada um na empresa;
– Treinar cada pessoa para que adquira habilidade de fazer bem feito da primeira vez;
– Ter clareza e objetividade nas informações, certificando que todos entenderam;
– Dar Feedbacks continuamente validando o que foi realizado da forma correta e corrigindo os desvios;
Por que é necessário explicar coisas tão simples e “óbvias”? Porque o óbvio só é óbvio para quem está preparado.
Lembre-se: Gestão e Liderança é responsabilidade.  Para isso desenvolva continuamente sua equipe e observe os resultados, certamente você verá que algumas situações não são tão óbvias como imaginávamos.

Estamos preparados para a batalha da concorrência?

Para o jogo que virá

Tudo tem consequência