Qual a diferença entre psicólogo e psiquiatra?

Pessoas conversando com psicólogo

O estudo relacionado à mente humana desperta o interesse de muitos profissionais. Dois deles têm destaque: psicólogo e psiquiatra. Você gosta de uma dessas áreas de atuação? Sabe como elas funcionam?

No post de hoje, vamos esclarecer as diferenças entre as profissões citadas e explicar como você pode trabalhar em cada uma delas. Continue com a leitura e entenda mais detalhes do assunto.

Psicólogo e Psiquiatra: dois profissionais que estudam a mente

A Psicologia e a Psiquiatria são ramos de estudo que trabalham de forma integrada. Sendo assim, quando alguém é atendido por um psiquiatra, geralmente, indica-se que ele também procure um psicólogo. De modo parecido, se você for fazer terapia pode ser necessário complementá-la com o psiquiatra.

As duas profissões exigem cursos diferentes e dão ênfase a processos distintos. De forma geral, o psicólogo trata do lado comportamental. Isso envolve pensamentos, hábitos e a forma que cada um tem de lidar com a vida. Já o psiquiatra cuida das questões físicas e químicas ligadas à área cerebral.

O psicólogo

Psicólogo é o profissional formado em Psicologia. O curso tem duração média de cinco anos e é ofertado em nível de bacharelado. Depois da formatura, o caminho mais comum é a atuação em clínicas atendendo pessoas que querem ou precisam fazer terapia.

Quem não gosta do atendimento clínico consegue seguir carreira em diversos setores. Você pode:

  • trabalhar na área de recursos humanos de empresas em geral;
  • oferecer suporte emocional para pacientes em hospitais;
  • atuar na área jurídica fazendo avaliações psicológicas de suspeitos e vítimas;
  • prestar orientação educacional para pessoas com problemas de aprendizagem;
  • fazer avaliações de condutores que querem tirar ou renovar a carteira nacional de habilitação.

Como o profissional trabalha

No cotidiano, o psicólogo trabalha o processo da escuta. Sendo assim, ele vai ouvir os relatos do paciente e a partir daí trabalhar mudanças comportamentais e emocionais.

Questões de ansiedade, timidez excessiva, problemas de relacionamento e aprendizagem podem ser resolvidas na psicologia.

Para atuar no mercado é necessário ter registro nos Conselhos Federal e Regional de Psicologia.

O psiquiatra

Quem opta por estudar Psiquiatria, na verdade, precisa se formar em Medicina e depois especializar-se no setor psiquiátrico. Sendo assim, você vai estudar, no mínimo, oito anos: seis relativos à graduação e mais dois de residência médica.

Em geral, o psiquiatra trabalha em centros ou clínicas de saúde mental. Ele vai tratar pacientes com transtornos de esquizofrenia, psicopatia, bipolaridade, entre outros. Essas doenças vão além de comportamentos e são causadas por distúrbios no cérebro envolvendo reações químicas.

Como o profissional trabalha

O atendimento psiquiátrico também envolve a escuta, porém ele trabalha muito mais com a questão farmacológica. Ou seja, o médico vai prescrever remédios para tratar as desordens biológicas. Isso reequilibra a química do cérebro. O processo resolve a questão orgânica, mas, não necessariamente, melhora a sua forma de lidar com a vida. Este é o trabalho do psicólogo.

Para exercer a profissão, o psiquiatra precisa ser registrado nos Conselhos Federal e Regional de Medicina.

Em suma, Psicologia e Psiquiatria cuidam de problemas similares, mas de formas diferentes, portanto exigem conhecimentos distintos. Em qual das áreas você pretende seguir carreira? Conte para a gente aqui nos comentários.

Mitos e verdades do mercado de trabalho para PcD

As principais características do profissional de Administração

Estudando de casa: plataformas de estudo