CONARH 2015: Destaque para as novas gerações no mercado

Por: Roni Silva

O primeiro dia do Congresso Nacional de Recursos Humanos de 2015, o CONARH, ofereceu aos congressistas uma infinidade de conteúdos relacionados a assuntos gerais sobre gente e gestão. Com o tema, A arte da gestão de pessoas: Desafios, incertezas e complexidade, os palestrantes buscaram mostrar um panorama desse mercado em workshops, palestras gerais do congresso e de todos os patrocinadores.
Confira, na sequência, alguns destaques do primeiro dia de CONARH 2015, que abordou principalmente a relação entre recursos humanos e as novas gerações de profissionais.

Fernando Donadio – Sócio da Agência Dio

Com o tema, Comunicação: Ferramenta importante para as novas gerações, Donadio salientou a importância de um departamento de recursos humanos que saiba lidar com as novas gerações de profissionais. “Jovens vivem a explosão do mundo da comunicação, onde tudo é mais rápido, mais prático e compartilhado”.  Segundo o palestrante é preciso entender e gerenciar a comunicação dentro de uma organização, pois é desta forma que consegue-se gerir os novos talentos dessa geração.
“O profissional de RH deve aproveitar que a comunicação está cada vez mais democratizada, não dependemos mais de grandes corporações ou veículos, todos nós somos geradores de conteúdo, e por que não usar isso para gerir? ”, concluiu Fernando.

Sidnei Oliveira – Especialista em Gerações Y e Z


No espaço Geração Mais, Sidnei Oliveira também palestrou sobre as novas gerações e o mercado de trabalho. O palestrante falou sobre as mudanças entre a geração passada e a atual e como a criação destes jovens os modificam e resulta em profissionais diferentes do que os pais deles foram. Além disso, Sidnei explicou que hoje, prega-se muito que os profissionais separem sua vida profissional, da pessoal, mas a nova geração vem provando cada vez mais que isso não é possível. E este é um dos principais desafios para os departamentos de RH.
“É preciso cada vez mais lidar com profissionais sabendo que por trás de cada colaborador há uma pessoa, e uma boa gestão sabe enxergar a sensibilidade de cada um”, disse. Outro importante fato mencionado por Sidnei foi o da importância de maturidade. “Muitos profissionais ainda não entenderam a importância de maturidade para sua carreira e por isso, são cada vez mais controlados e observados, porém o RH pode ajudar na criação de uma gestão de maturidade, onde profissionais entreguem sem medo de errar” disse.

Bernardinho – Técnico da Seleção Brasileira de Vôlei Masculino


Bernardinho teve uma das palestras mais aguardadas do primeiro dia de congresso e mostrou como a sua trajetória o fez um bom líder, um selecionador. Como principal ingrediente de uma receita de sucesso ao lidar com pessoas, Bernardinho citou a importância de capacitação em todas as etapas de uma atividade. “ O segredo para ser o melhor líder é capacitar”, disse ele.
Além disso, o técnico da seleção de vôlei, afirmou que vivemos em uma cultura de repúdio ao errado, ao fracasso, e com isso temos que lidar com pessoas que desistem ao se frustrar. “É cada vez mais importante que os responsáveis por gerir equipes trabalhem com a capacidade de assumir responsabilidades e lidar com o não atingimento de metas de cada integrante de seu time” concluiu.
Confira também o que mais rolou no 1º dia do evento aqui.

Estamos preparados para a batalha da concorrência?

Para o jogo que virá

O que a neurociência tem a ver com a sua…