Segmentos de PMEs que mais abriram vagas no Nordeste

Por: Roni Silva

Um levantamento feito pela Catho em abril de 2015, considerando o seu banco de dados, revelou quais foram as pequenas e médias empresas (PMEs) que mais anunciaram vagas no site da empresa no nordeste brasileiro e no Brasil.
Os resultados servem como termômetro de avaliação dos principais mercados da região, e podem ser úteis tanto para organizações que podem conferir se o seu desempenho condiz com o levantamento, quanto para profissionais que conseguem prospectar aonde estão as melhores oportunidades no mercado nordestino.
Confira os resultados:

*Segmentos de PMEs que mais publicaram vagas na Catho nos últimos anos

(*Anos de referência: 2013, 2014 e primeiro trimestre de 2015)

PMEs Nordeste

Ramo da empresa Vagas
Recursos Humanos 25.058
Comércio Varejista 8.292
Prestadora de Serviços 6.674
Informática 4.778
Saúde 4.215
Educação/Idiomas 3.959
Indústrias 3.317
Comércio Atacadista 3.108
Restaurante/Industrial/Fast Food 2.661
Construção Civil 2.289

 
 
 
 
 
 

PMEs – Brasil

Ramo da empresa Vagas
Recursos Humanos 704.501
Prestadora de Serviços 274.276
Comércio Varejista 143.748
Informática 134.685
Corretagem (Imóveis) 120.141
Educação/Idiomas 111.656
Saúde 92.846
Indústrias 72.019
Consultoria Geral 63.643
Restaurante/Industrial/Fast Food 56.823

 

Importância das PMEs para a economia


Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), hoje as PMEs respondem por mais de 27% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, ou seja, mais de um quarto do total. Este tipo de empreendimento tem crescido cada vez mais e mesmo com uma economia mais enxuta a tendência deve permanecer neste e nos próximos anos.
O levantamento de dados da Catho mostrou que os segmentos em destaque são distintos, o que mostra que as PMEsconseguem crescer independente do setor que atuam. Para se ter uma ideia, segundo o SEBRAE, em dez anos (2001 -2011) os valores absolutos de produção das pequenas e médias empresas quadruplicou, passou de R$ 144 bilhões para R$ 599 bilhões.
O comportamento do profissional também tem mudado frente a realidade de sucesso das PMEs. O grande sonho de formar carreira em grandes organizações tem dado espaço a outras oportunidades em corporações bem menores, mas igualmente capazes de valorizar colaboradores e entregar resultados cada vez mais competitivos. ​

Sem emprego na crise do Coronavírus? 5 passos para voltar…

Coronavírus: o que esperar do mercado de trabalho?

Mulheres no mercado de trabalho: panorama da década