Carreira de game designer

Quem nunca sonhou em trabalhar com um hobby? Para os aficionados por jogos digitais, o mercado traz boas notícias: a indústria de videogame está em franca ascensão e já concentra quatro mil empregos no país, ocupando a posição de quarto maior no mercado de games do mundo. Em 2014, o setor movimentou mais de R$ 800 milhões e a expectativa para os próximos anos é de ainda mais crescimento.

No mundo, o mercado de jogos eletrônicos cresce, em média, 6% a cada ano. Já no Brasil, nos últimos cinco anos o número de empresas no segmento cresceu 73%. E não é para menos: estima-se que um em cada quatro brasileiros tem o hábito de jogar videogame.

Entretanto, quem decide se aventurar por este universo precisa saber que o mercado tem espaço para os mais diferentes especialistas, entre eles o designer de games. Mas o que faz este profissional?

Mercado abrangente

Responsável por cuidar da criação e da produção dos jogos, o designer de games pode atuar com roteiro, modelagem 3D de personagens e cenários, criação de redes e animação. Para isso, ele deve manter-se constantemente atento às análises de tendências e ao comportamento do público-alvo.

Ademais, o profissional pode encontrar oportunidades de trabalho em diferentes áreas, como empresas de desenvolvimento de jogos, escritórios de design, agências de mídia digital e estúdios de animação.

“Apesar de ainda existir poucas empresas no Brasil, existe demanda. Muitas desenvolvedoras brasileiras estão se destacando mundialmente e conseguindo bons retornos financeiros, atingindo países que consomem mais videogame, como EUA, Canadá e Ásia”, destaca Thomas Semim Leme, coordenador técnico e professor do curso de Game Design do Centro de Tecnologia e Comunicação Digital (CTC-Digital).

O professor reforça que o profissional formado na área pode encontrar oportunidades “em empresas pequenas e médias de desenvolvimento de jogos e, também, em grandes empresas de distribuição de jogos que, apesar de não atuarem com desenvolvimento propriamente dito, têm bastante demanda”.

Entretanto, para se dar bem na profissão e conseguir o emprego dos sonhos é preciso investir em capacitação. “O curso oferecido pelo CTC-Digital é totalmente gratuito e voltado para o Game Design puro, ou seja, ele ensina ao aluno conhecimentos sobre a indústria e o mercado de games, e também técnicas para arquitetar, projetar e estruturar um jogo em todas as suas bases para que ele possa ser produzido corretamente e também ser divertido para o público”, explica Thomas.

O CTC-Digital é um projeto social feito em parceria com a CATHO e o FACEBOOK para desenvolver formação técnica digital de estudantes de escolas públicas entre 15 e 21 anos. Os cursos são 100% gratuitos e a metodologia é baseada no gamefication, que traz os princípios dos jogos para a vida real. Para saber mais, acesse www.ctcdigital.com.br.

#MáscaraSalva | Máscara Inclusiva para deficientes auditivos

Impactos da pandemia na geração de empregos

5 áreas em alta que estão contratando mesmo na crise