Jovem empresário

Pique, gás total, criatividade, vontade de vencer e romper padrões. Essas são apenas algumas características comuns aos jovens empreendedores; aqueles que decidem escrever seu próprio caminho, independente das dificuldades.

Não existe idade para iniciar um negócio. Ser empreendedor é fácil. Difícil é transformar empreendimento em empresa. A armadilha mais comum é aquela na qual a pessoa acredita que, só por gostar muito de alguma atividade, terá sucesso se abrir um negócio. Ele quer que todos gostem do mesmo que ele?, explica o presidente da Trevisan Consultoria e autor do livro “Empresários do Futuro”, Antoninho Marmo Trevisan.

A época das escolhas, na vida de todos nós, é sempre complicada. Lidar com frustrações e dificuldades, decidir qual carreira seguir, encarar o drama do vestibular…. É coisa demais, não é mesmo? Mas alguns jovens têm dado exemplos de disciplina e determinação. Rodrigo Malfitani é um deles. Em agosto do ano passado ele resolveu montar uma empresa de organização de festas e eventos.

“Comecei trabalhando como garçom, para aprender todos os procedimentos necessários para quem pretende trabalhar na área de alimentação. E daí surgiu a idéia de levar o restaurante pra casa das pessoas, atendendo às necessidades da família que precisa organizar um evento mas não quer ter trabalho”, conta Malfitani. Ele já está com muitas idéias na cabeça, mas sabe o que ainda terá que enfrentar muitas coisas, pois está só no começo. “Tenho que convencer as pessoas que posso lhes oferecer o melhor serviço”, diz.

FRANQUIA

Talvez começar do zero e, como diz Malfitani, “convencer as pessoas de que o seu serviço tem qualidade”, é um problema que pode ser minimizado se você optar por uma franquia.

Foi isso o que fez a publicitária Alessandra Bodra, franqueada da Rede de Idiomas CNA. Alessandra e o irmão resolveram abrir uma franquia pela facilidade de já contar com um nome forte no mercado. “Sempre desejei ter uma escola, mas pensava em tudo, menos em uma escola de ensino de idiomas, uma vez que eu não suportava aulas de inglês. Quando comecei, não tinha noção exata do que seria meu trabalho, mas tinha muita vontade de aprender. É uma batalha. Desde a escolha do ponto até a organização das tarefas diárias, como a administração dos funcionários, divulgação, atendimento aos alunos”, explica Alessandra.

Há um ano, quando começou, Alessandra atendia cerca de 300 alunos. Hoje, são mais de 600 matriculados, e ela não pretende parar por aí. Já está pensando em abrir mais uma franquia CNA. “Quando pensamos em algum negócio, é necessário que haja muito envolvimento e nada de dúvidas”, acredita.

Como as boas marcas de franquias oferecem total assessoria antes, durante e depois da implantação do negócio, estes jovens empresários podem começar seu aprendizado colocando “a mão na massa” desde cedo. No CNA, a maior parte dos cerca de 150 mil alunos pertence à faixa etária de 15 a 25 anos, o que fez a diferença quando o franqueado Fábio Benvenuto resolveu abrir a escola. “Escolhi a marca porque queria trabalhar com o público jovem, com uma cabeça parecida com a minha”, explica.

EMPRESA JÚNIOR

Uma outra opção para quem está iniciando a vida de empreendedor está dentro da faculdade. As empresas juniores tem facilitado a vida de muitos jovens, sedentos por conseguirem a tão sonhada experiência para entrar no mercado de trabalho ou montar seu negócio.

Para quem está iniciando seu negócio, Trevisan dá algumas dicas:

 

  • Procure preservar a auto-estima dos outros. Você nunca ganhará nada humilhando alguém.
  • Não conte com reconhecimentos. Assim, você não se frustra e acaba sendo surpreendido pelo elogio.
  • Tenha sempre uma enorme curiosidade e interesse por novidades. Leia tudo, até revista em consultório dentário e bula de remédio.
  • Exercite sua capacidade na difícil arte de receber críticas, expondo suas idéias em congressos técnicos, por exemplo.
  • Cumpra suas promessas. Isso deixa sua auto-estima sempre em dia e aumenta o respeito por você mesmo.
  • Participe de uma ONG, pois nelas se aprende, entre outras coisas, a partilhar idéias e a encontrar formas de fazer o máximo com o mínimo.
  • Busque sempre conhecer suas fraquezas, sem porém fazer drama quando alguém as identifica. É uma oportunidade para melhorar.
  • Sempre haverá uma saída e uma solução alternativa, mesmo que se cometam erros. É preciso não perder a cabeça.
  • Não acredite que basta planejar para que tudo aconteça.
  • Curta as vitórias. Sempre! Engula as derrotas. Elas fazem parte da vida de todo ser humano.

 

5 frases de “O Pequeno Príncipe” para a vida profissional

Medida Provisória altera regras de trabalho aos domingos

Recrutadores revelam preferências sobre currículos