Quem pode emitir diploma?

quem pode emitir diploma

Obter um diploma de curso superior é o sonho de muita gente, não é mesmo? Mas antes de começar um curso é necessário ter a certeza de que receberá o almejado documento, bem como de que ele será válido no mercado de trabalho.

Para esclarecer suas dúvidas, hoje mostraremos como funciona o processo para que uma instituição possa emitir o diploma. Venha conferir os detalhes aqui com a gente. Boa leitura!

Para que serve o diploma

O diploma é o documento que comprova a habilitação de uma pessoa para exercer determinadas atividades em seu ambiente de trabalho.

Apenas através dele é possível identificar que houve o cumprimento completo de um currículo, com todas as suas disciplinas, bem como de uma carga horária mínima para a conclusão de um curso superior.

Em geral, ele é exigido pelas empresas, indústrias, estabelecimentos comerciais, instituições de ensino, entre outros, já no momento da contratação de um profissional.

Quem pode emitir o diploma?

O diploma só pode ser emitido por Instituições de Ensino Superior (IES) nas quais o curso, ao qual o diploma faz referência, seja reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Por exemplo: um aluno que termina sua graduação em Matemática só irá receber o seu diploma se a faculdade na qual realizou a graduação possuir o reconhecimento desse curso pelo MEC. Mas para um curso ser reconhecido, existem duas etapas que precisam ser cumpridas e é sobre elas que falamos a seguir.

O processo para que uma instituição possa emitir o diploma

Antes do reconhecimento do curso, a IES precisa ser credenciada. Ou seja, ela deve obter o aval do MEC para iniciar suas atividades no nível do ensino superior. Somente depois disso, o local passa a ter autorização para funcionar.

Além dessa primeira etapa, a segunda refere-se à liberação para oferecer um curso específico. Alguns critérios são observados pelo Ministério na hora de avaliar a capacidade da IES em promover determinadas formações. Dentre eles estão:

  • Qualidade de ensino
  • Capacitação do corpo docente
  • Infraestrutura adequada
  • Atendimento ao projeto pedagógico do curso
  • Atendimento das diretrizes curriculares nacionais do curso

Quando a análise é favorável, a instituição obtém a autorização e, em seguida, o curso é disponibilizado para a comunidade. Nesse momento, contudo, o curso ainda não é reconhecido. Somente após cumprir um tempo mínimo de 50% da carga horária da primeira turma, a instituição pode fazer o pedido de reconhecimento para o MEC.

A partir daí, o Ministério da Educação realizará a análise específica da formação, avaliando a qualidade do curso e o aprendizado dos alunos. Caso tudo esteja correto, o reconhecimento é liberado.

Como saber se uma IES pode emitir diploma?

Caso você queira realizar uma formação superior, mas não sabe onde obter um diploma válido em território nacional, não se preocupe. Ao acessar o portal do MEC é possível conferir, de maneira fácil, quais as IES credenciadas, bem como os cursos reconhecidos. O melhor é que o cadastro de todas elas é mantido sempre atualizado pelo Ministério.

Portanto, observe com atenção a faculdade ou universidade onde irá estudar. Afinal, nada mais frustrante do que passar anos se qualificando para apenas depois descobrir que o diploma do local não é reconhecido pelo MEC.

E, se você gostou do artigo de hoje, não se esqueça de cadastrar seu email aqui no portal. Assim, podemos lhe enviar novas publicações regularmente.

Saiba quais são os tipos de graduação que existem no…

Quanto tempo dura uma faculdade de Direito?

Como ter foco em um curso EAD