Palestra exclusiva “Liderança Positiva” no CONARH 2015

Por Marcelo Pinto

O que é pior do que um trabalhador mal-humorado? Dois trabalhadores mal-humorados… Não! O pior é um líder mal-humorado.

No perfil de um líder bem-sucedido o senso de humor é com certeza uma característica importante, pois ele revela sensibilidade, segurança pessoal, alto astral, otimismo, confiança, domínio da situação, habilidade em comunicação e relacionamento interpessoal, aliviando tensões e prevenindo conflitos e problemas.

Uma postura descontraída e divertida desde que respeitosa, relevante, colocada dentro do contexto e aplicada no momento certo, ajuda a relaxar e criar condições de harmonização da equipe. Um ambiente alegre é, certamente, um ambiente produtivo.

Não que eu defenda que o líder deva ser um palhaço, comediante e nem humorista, apesar de que várias técnicas destes respeitáveis profissionais sejam muito úteis no ambiente corporativo, mas ele só precisa ter a consciência e sensibilidade de que o humor entre a sua equipe é muito bem vindo e importante para a sua motivação, produtividade e melhoria dos resultados.

Portanto, você enquanto líder, deve tão somente permitir e incentivar a descontração entre sua equipe e colher os diversos benefícios que serão gerados. Isso é tão importante que deveria ser matéria obrigatória nos cursos de MBA e de Administração. E olha que conteúdo é que não falta!

E foi sobre este conteúdo que tratei na palestra “Liderança Positiva”, durante o CONARH 2015 em parceria com a CATHO EMPRESAS.

Marcelo Pinto, o Palestrante do Bom Humor, é advogado trabalhista, Consultor de RH e autor dos livros “Sorria, você está sendo curado” (Ed. Gente) e “O Método SMILE para Gestão do Humor no Ambiente de Trabalho” (Ed. SerMais).

Contatos: www.marcelopintopalestrante.com.br e marcelopinto@palestrantedobomhumor.com.br.

Dia do Comprador

#MáscaraSalva | Máscara Inclusiva para deficientes auditivos

Impactos da pandemia na geração de empregos