Tradução e Interpretação em evidência

Tradutor e IntérpreteA notoriedade que o Brasil vem conquistando no cenário mundial traz a cada dia mais empresas e negócios para o território nacional. Esta nova realidade exige que uma grande quantidade de material seja traduzido, além de demandar o serviço de interpretação em diálogos, negociações e congressos.

Os tradutores e intérpretes vêm ganhando cada vez mais espaço, e os eventos esportivos de Copa do Mundo e Olimpíadas que acontecerão no país nos próximos anos colocam estes profissionais em evidência. Porém, existem muitas diferenças no tipo de trabalho executado em ambas as atividades.

Não basta apenas saber falar um segundo idioma. A língua é viva e o profissional precisa estar constantemente atualizado sobre as mudanças. O tradutor precisa ter um profundo conhecimento do segundo idioma, além de saber transmitir a informação da forma mais clara possível para o público a ser atingido. Os profissionais que mais se destacam em tradução são os que se especializam.

Campos como medicina e direito são muito valorizados porque é necessário um trabalho muito minucioso e sério de tradução. “Traduzir materiais jurídicos exige saber sobre os sistemas legais de diversos países, pois pode acontecer de traduzir algo erroneamente e cometer um erro gravíssimo. Outro exemplo é sobre o mercado financeiro, pois é um segmento que cria jargões diariamente, e quem trabalha com tradução precisa estar antenado a essas atualizações”, explica Liane Lazoski, presidente da Associação Brasileira de Tradutores e Intérpretes (Abrates).

Hoje, as demandas mais emergentes no segmento de tradução estão nas áreas de contratos e de marketing pertinentes ao universo esportivo, até por conta da alta procura de empresas no mercado brasileiro para os megaeventos de 2014 e 2016. “O tradutor trabalha basicamente com textos, e precisa ter alta concentração e gostar de ler. Este profissional precisa pesquisar bastante e ser minucioso em buscar a palavra certa para determinada situação e público alvo. O objetivo é fazer a tradução mais fiel possível a original”, conta Pérsio Burkinski, diretor fundador da Millennium Traduções e Interpretações.

Mercado de Interpretação

Este segmento promete crescer exponencialmente por conta dos grandes eventos esportivos. Demandas básicas como mediar o relacionamento de turistas com a população nativa até a interpretação em congressos ganharão bastante evidência.

O intérprete é uma pessoa que precisa ser comunicativa e com muita agilidade na decisão de que palavra irá usar no momento. Atuar na área exige uma grande velocidade de pensamento e traquejos com a língua nativa e a traduzida. Assimilar a informação e devolvê-la rapidamente de maneira clara e direta é, fundamentalmente, o que faz um intérprete de sucesso. “O intérprete precisa estar muito atualizado com a língua, e em uma demanda específica, deve estudar sobre os assuntos que serão abordados em determinada situação”, explana Burkinski.

Cursos para formação de tradutores e intérpretes

A maioria das faculdades oferece o curso exclusivo de tradução, apesar de muitas agregarem a interpretação na grade curricular – existem, em minoria, os institutos que lecionam apenas interpretação. Em geral, na prática, é ensinado o idioma em si, o uso de termos técnicos, laboratórios de tradução simultânea, entre outros.

Legendagem, dublagem, tradução técnica e literária, e interpretação são exemplos das opções de mercado para o formando na área. Apesar da grande variedade, o mercado acaba absorvendo apenas profissionais que tenham certa experiência e certificados.

“Existem diversas certificações para gabaritar o profissional, como a da própria Abrates. A American Translators Association (ATA) também tem um programa de certificação muito procurado no mercado”, aponta Liane Lazoski.

Dia do Comprador

Culinária | Gastronomia #ProfissõesCatho

Arquitetura e Urbanismo #ProfissõesCatho