Gestores e líderes: há distinção entre eles?

Alessandro NatalSim. Na atualidade, o que se houve com maior frequência é a falta de líderes. Concordo, porém os melhores líderes são, antes de mais nada, gestores eficazes. Aqueles que querem liderar, mas não conseguem administrar, tornam-se irrelevantes ou perigosos, não só para as organizações, mas para a sociedade.

A gestão é uma disciplina e uma prática, e o que interessa em um sistema é o desempenho do todo, que resulta em crescimento e equilíbrio dinâmicos. Como gestores, somos diariamente tomadores de decisões e precisamos:
 

  • Aprender a ser bons comunicadores;
  • Conhecer o orçamento;
  • Criar medições apropriadas e controlar.

 
A função do líder é conduzir as pessoas a alcançar os objetivos organizacionais e fazer com que elas se realizem com o trabalho que estão desenvolvendo.
As principais funções do Líder são:

  • Planejamento;
  • Organização dos recursos (humanos e físicos);
  • Integração dos processos;
  • Medição (como diz Peter Drucker: “O que não se mede não se gerencia.”);
  • Desenvolvimento de pessoal.

 
As empresas estão passando por um processo de transformação onde os proprietários/empreendedores com “auxiliares” estão sentindo a necessidade da implantação de uma gestão profissionalizada, onde será necessário cooperação, sincronia entre pessoas/processos e comunicação. O líder será o profissional responsável por conduzir essa transformação e garantir a continuidade das empresas nesse mercado.
Sabemos que nem todos os gestores são líderes, mas os líderes precisam ter domínio de técnicas de gestão. É esse tipo de líder que o mercado está buscando, que saiba envolver a equipe e conheça de gestão.
Quando falamos em gestão e liderança, fica o desafio: tornar o trabalho produtivo e o trabalhador realizador é a chave para os resultados e sobrevivência das organizações.

Estamos preparados para a batalha da concorrência?

Para o jogo que virá

Tudo tem consequência