Júnior, Pleno e Sênior: entenda as diferenças dos níveis profissionais

Júnior, Pleno e Sênior: entenda as diferenças dos níveis profissionais

Entenda as diferenças entre os níveis Júnior, Pleno e Sênior e saiba como encontrar a oportunidade ideal para sua carreira profissional na plataforma de vagas de empregos da Catho.

Quando estamos ativos no mercado ou até mesmo buscando por vagas de emprego, é comum encontrarmos nos nomes dos cargos as classificações: júnior, pleno e sênior. Mas você sabe o que elas significam?

Entenda a seguir o significado desses níveis profissionais, a diferença entre eles, dicas para ser promovido de nível e também sobre como elaborar um currículo assertivo para cada fase da sua carreira. Vamos conferir?

Introdução

Independente de sua idade e cargo, sempre existe um ponto de início na carreira profissional. Não é mesmo?! 

Por isso, é natural evoluir, por exemplo, de um cargo de assistente, para o nível júnior , e assim sucessivamente para os níveis pleno e sênior

Entretanto, essa nomenclatura é apenas para criar uma hierarquia entre os cargos e indicar em qual nível aquele profissional está em sua carreira. 

Em resumo, os profissionais júnior, pleno e sênior se diferenciam em diversos aspectos, como por exemplo, experiências, responsabilidades, maturidade profissional e complexidade das tarefas que executam. 

No entanto, não há um manual para determinar os níveis dos profissionais, pois, isso pode variar em cada empresa, demanda do cargo e profissão. 

Então, conheça agora o que significa ser um profissional de nível  pleno e sênior e aprenda também como o mercado trabalha com essa ideologia. 

O que é um profissional júnior?

Como a dedução do nome, o profissional que recebe a nomenclatura de júnior, é dito como aquele que está no início de uma carreira profissional. 

Em resumo, o júnior é uma pessoa recém-formada, tendo em média de 2 a 5 anos de experiência. 

Ou seja, é um profissional que precisa ser orientado para entender como a empresa desenvolve seus objetivos e metas  e também para adquirir as habilidades necessárias para evoluir na sua função.  

Já no escopo de atividades, são aqueles que, por enquanto, não têm autonomia para tomarem decisões. Pois isso, estão focados no aprendizado e na realização das tarefas mais operacionais. . 

E um profissional pleno?

Já o profissional pleno, geralmente possui uma especialização e o nível de experiência varia entre 5 a  anos. 

Ele é considerado um profissional com mais maturidade e por isso executam tarefas mais complexas, mas têm um poder de decisão limitado, já que a palavra final é do seu superior. 

Além disso, muitas vezes, esses profissionais possuem pós-graduação ou MBA. Além disso, coordenam projetos e auxiliam no desenvolvimento de colegas iniciantes na equipe.. 

O que é um profissional sênior?

Sênior é um profissional que já está pronto para assumir a liderança de equipes e projetos. Ele conta com uma carga de experiência bem variada e forte. 

É um profissional mais experiente, com mais de 10 anos de mercado de trabalho, tendo um alto nível de responsabilidade na empresa. Já sabem como atuar em qualquer empresa e possuem autonomia para tomar decisões. 

Porque existe essa hierarquia nas empresas?

Bem, você acharia justo ganhar menos em comparação com o seu nível de qualificação e/ou quantidade de atividades que exerce? 

E se você descobrisse que o seu colega de trabalho tem a mesma sabedoria que você e está ganhando mais? Como você iria se justificar para ganhar o mesmo?

Os níveis hierárquicos são importantes para determinar a forma de organização de funções, objetivos e remuneração dentro de uma empresa.

Portanto, os níveis determinam quais são as responsabilidades e as tarefas que devem ser desempenhadas por cada pessoa dentro de uma companhia ou de um órgão administrativo.

É por meio dessa classificação  entre júnior, pleno e sênior, que uma empresa direciona o que cada profissional irá exercer e também o valor de salário justo para tais ações. 

Por fim, a hierarquia tem como objetivo estimular a rotatividade nos cargos, o desenvolvimento profissional e também o combate de injustiças, quando falamos de salários e funções. 

Como saber em qual nível profissional estou? 

No mercado de trabalho atual, essa caracterização não é uma questão padronizada. Então,  como saber em qual nível hierárquico você se enquadra na hora de elaborar um currículo ou participar de uma entrevista?

Bem, não existe fórmula mágica! Se seu cargo atual ou o último era definido como programador pleno, por exemplo, é bem possível que você possa usar essa classificação para se candidatar a outras vagas, sendo para o mesmo ou nível superior a ela. 

Porém, caso seu cargo não tenha nenhuma classificação de nível de carreira , será necessário olhar para sua trajetória profissional e avaliá-la. 

Além disso, observe atentamente a descrição da vaga que você deseja se candidatar. Veja se você cumpre os requisitos solicitados, pois a definição dos profissionais júnior, pleno e sênior são variáveis.  

Essa definição é, muitas vezes, feita pela empresa que está recrutando, por isso, nem se preocupe em inserir isso no currículo. Apenas, se desejar, insira o termo ao realizar uma busca de vaga. 

Como o nível profissional é decidido? 

Como já citado, o nível profissional e hierárquico vem da própria empresa. Então, talvez em uma empresa você seja considerado júnior e em outra, com a mesma experiência, já possa ser considerado nível pleno. 

Cadastre-se e busque a vaga de emprego ideal!

  • 1 Crie uma conta grátis
  • 2 Cadastre seu currículo
  • 3 Busque vagas e candidate-se
  • 4 Aguarde contato do recrutador

Obrigado por realizar seu cadastro na Catho!

Em seguida, finalize seu cadastro na nova janela.

Começe hoje mesmo a buscar a vaga de emprego ideal para sua carreira! Boa sorte!

76% dos recrutadores preferem contato via celular
Ambiente seguro Já possuo conta na Catho

Mesmo com as variáveis, veja alguns requisitos mais comuns que o mercado avalia para decidir sobre o nível que o profissional se encaixa:

1. Qualificação e experiência profissional

A qualificação é baseada no grau de conhecimento que um profissional possui. Já a experiência, é o quanto ele já atuou no mercado de trabalho, se manteve ativo e as suas atividades desempenhadas. 

Conheça a classificação para cada nível profissional: 

  • Júnior: são recém-formados na faculdade e costumam ter no máximo 5 anos de experiência profissional.
  • Pleno: possuem pós-graduação ou MBA e seu nível de experiência pode variar entre 5 a 9 anos.
  • Sênior: assume a função de gestor e líder de equipes e projetos. Por esse motivo, seu nível de experiência no mercado precisa ser altíssimo, superando os 10 anos em muitos casos.

2. Desenvolvimento profissional

Aqui, a empresa avalia o quanto esse profissional precisa ser orientado e desenvolvido para realizar atividades com independência. Além disso, é visto o quanto ele pode tomar decisões dentro do time.  

Ou seja, se você já possui um certo conhecimento e já exerceu algumas ações, isso ajuda na avaliação do seu nível profissional. 

Veja o desenvolvimento separado por tipos de profissionais: 

  • Júnior: é o profissional que mais precisa de orientação para exercer seu trabalho. Suas ações são baseadas no que os superiores e os mais experientes têm a dizer.
  • Pleno:  Esse profissional costuma ser subordinado a um supervisor, dependendo dele para a tomada de decisões mais estratégicas, mas já possui autonomia para algumas ações.
  • Sênior: é o profissional que tem a última palavra e está envolvido em questões de planejamento estratégico da empresa. Ele coordena projetos, possui uma grande autonomia, lidera equipes e trabalha muito próximo da diretoria da empresa.

3. Responsabilidade

Já a responsabilidade é o que ficará totalmente no escopo desse profissional. São as tarefas que ele precisará entregar de acordo com as metas e objetivos da empresa. 

Segue a estimativa para cada nível: 

  • Júnior: esse profissional assume tarefas mais simples, afinal, ainda está aprendendo muito sobre sua área de atuação. Sendo assim, seu nível de responsabilidade é menor;

  • Pleno: esse profissional já têm uma experiência e um conhecimento técnico maior, o que aumenta seu grau de responsabilidade dentro da empresa;
  • Sênior: esse profissional têm um grau de responsabilidade muito grande. Afinal, são responsáveis por gerenciar projetos e liderar equipes. Além disso, a autonomia para tomar decisões também eleva seu nível de responsabilidade. 

4. Salário

Conforme aumentam o nível de experiência e os pré-requisitos para determinada função, os salários também são valorizados. No entanto, essas variações dependem do plano de carreira da empresa.

Com certeza, o aumento de salário conforme o nível do profissional é uma forma de reter os melhores talentos na empresa, além de contribuir para a satisfação dos funcionários.

Como posso ser promovido de nível profissional? 

Talvez, um dos desejos mais fortes de um profissional, seja a promoção. Além da escalada de nível profissional e aumento de salário, ser promovido traz novas experiências para sua carreira. 

A promoção é um dos caminhos para que um profissional júnior se torne pleno/ e por fim, sênior. Por isso, essa ação é tão importante para a evolução da carreira profissional. 

Por isso, se você está com dificuldades ou não sabe por onde começar para que a sua mudança de cargo aconteça, anote aí as nossas dicas: 

  1. Busque qualificação, com novos certificados, concluindo cursos online, participando de eventos e até mesmo estudando por conta própria;
  2. Estude outra língua, para abrir abrir as portas dos conhecimentos estrangeiros e ter mais visibilidade na empresa;
  3. Conheça ao máximo a empresa, pesquise a história, as superações, os problemas, os concorrentes e até mesmo o que os seus colegas têm a dizer;
  4. Seja uma pessoa proativa, tente ajudar as pessoas, ensinar o que você sabe e cumpra suas promessas;
  5. Fale de seu trabalho, abra brechas nas reuniões para destacar o que a sua atividade impacta a empresa ou em um time;
  6. Ressalte os seus colegas, pois ninguém está sozinho. Conte o que seus amigos fizeram como um bom trabalho e dê os devidos reconhecimentos. 

Muitos profissionais esperam a promoção por pensarem já estarem prontos para esses novos desafios, e como vimos, há diferentes pontos a serem analisados para que uma pessoas suba na hierarquia. 

Você pode começar a anotar os feedbacks que recebe durante a sua jornada e buscar sempre superar esses desafios. Afinal, ter uma carreira consolidada é estar em constante aprendizado. 

Como criar um currículo ideal para cada nível?

Talvez, mais importante que entender o que significa cada estágio de sua carreira, é criar um bom currículo para aumentar suas chances de contratação. 

Então, ter um documento à altura dos cargos que deseja exercer, é fundamental para que aconteça os convites para a participação em processos seletivos.

Veja aqui as nossas dicas de como ter um currículo assertivo para cada nível profissional: 

Currículo para nível júnior

Como explicado, o júnior, é considerado um profissional em começo de carreira, e por muitas vezes, não há muita experiência profissional para inserir no currículo. Em geral as experiências são de estágios e trabalhos voluntários.

Por conta disso, é interessante que o seu documento seja guiado pelas qualificações, habilidades e aprendizados. Nesse caso, mostre o que você tem na sua bagagem de vida que pode combinar bem com a vaga. 

Currículo para nível pleno

Nesse caso, o profissional poderá incluir mais experiências, trazendo de forma resumida suas atividades nas empresas e grandes projetos. 

Apenas como ponto de atenção, é relevante sempre que seu documento não ultrapasse de duas páginas, seja claro e objetivo. Respeite também a linha do tempo, sem trazer coisas muito antigas. 

Currículo para nível sênior

Sem dúvida, esse é um dos currículos mais desafiadores, pois conta com uma vasta experiência profissional. Por isso, é importante escolher as informações mais relevantes para incluir no documento. 

O importante é focar na oportunidade na qual se está se candidatando, por isso, ter mais de um currículo pode ser uma boa saída para você. 

Não se esqueça de inserir no objetivo, a área/cargo que deseja atuar, pois assim será mais fácil de um recrutador identificar se está apto para a vaga..  

Então, selecione aquelas informações que mais fazem sentido para a empresa, criando de forma curta uma lista com tudo aquilo que já viveu para agregar a vaga desejada. 

| Baixe gratuitamente e preencha com seus dados os nossos Modelos de Currículo para receber mais convites de entrevista! 

Gostou de saber mais sobre o que é um profissional junior, pleno e sênior? Aproveite para compartilhar com seus amigos em sua rede social preferida. Basta copiar e colar o link do texto ou apertar o botão do ícone desejado! 

Avalie esse artigo:
Autor

Jornalista, redatora chefe do Portal C&S desde 2020 e analista de conteúdo do time da Catho. Ama animais e é apaixonada pela escrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acesse milhares de vagas de emprego, incluindo home office!